Doenças Desmielinizantes

Por Maramélia Miranda **

Tags: desmielinização, caracter desmielinizante, doenças desmielinizantes

Uma doença desmielinizante é qualquer doença no cérebro ou na medula na qual ocorra uma alteração do tipo inflamação na bainha de mielina dos nervos – daí o termo desmielinização. Esta inflamação da mielina pode ser secundária a outra causa (por exemplo, uma vacina ou uma infecção), ou primariamente auto-imune, e prejudica a condução de sinais nos nervos afetados, causando sintomas na sensação, nos movimentos, cognição e outras funções, dependendo dos nervos ou áreas envolvidas.

O termo descreve o substrato anatômico, ou seja, onde está ocorrendo a doença. Em relação às possíveis causas, as doenças desmielinizantes podem ocorer em doenças genéticas, por reações após uso de vacinas, por agentes infecciosos, por reações autoimunes próprias do indivíduo, e outras por fatores desconhecidos.

Dentre as doenças desmielinizantes, a principal e mais conhecida é a esclerose múltipla, que acomete frequentemente adultos  jovens, e atualmente tem o seu diagnóstico e tratamento bastante efetivos.

** Dra. Maramélia Miranda é neurologista com formação pela UNIFESP-EPM, especializada em AVC e Doppler Transcraniano, editora do blog iNeuro.com.br.

62 thoughts on “Doenças Desmielinizantes”

  1. Amar. Viver em fé eternamente. Acreditar em DEUS seu pai. Não se culpar. Não procurar culpados. Aproveitar a vida como se fosse o ultimo dia.

  2. Fiz um exame é deu lesão encefálica costico-subcortical amorfa occipito-parietal direita
    (HD:área de desmielinizaçao/glicose/isquemia pregressa/etilogia vascular).
    Queria saber o que é isso ????

  3. Olá Isabella Marques. Parabéns pelo modo como enfrentas essa doença, que Jah continue te dando boas energias e que você possa superar esse desafio. Recentemente, também fui diagnosticado com essa mesma doença (EM) e gostaria de poder manter contato contigo para adquirir algumas informações e, se possível, tirar dúvidas pessoais sobre tal. Se puder me ajudar, deixa nos comentários algum meio para que eu possa entrar em contato. Abraços.

  4. Boa tarde! Me chamo Isabella, tenho 19 anos e sou portadora de Esclerose Multipla. Faço acompanhamento e tratamento através do SUS, é financeiramente impossível fazer o tratamento por conta própria. Com a medicação atual (natalizumabe), apresento estabilidade do quadro, então não desistam, por mais difícil que seja, você consegue sim, cada dia é luta a ser enfrentada e ao fim do dia, uma vitória. Meu médico é o Hideraldo Cabeça, em caso neurológicos, procurem por ele, mesmo ele sendo daqui, de Belém do Pará, acredito que ele hesitaria em ajudar. Eu estou na luta com vocês! Há 4 anos enfrento a esclerose e acredito que por mais que seja crônica, terei uma vida normal! Qualquer coisa vocês podem até entrar em contato comigo em relação à sintomas, crises, remédios e como foi o meu diagnóstico, quero ajudar como puder.
    Um grande abraço.

  5. Samir — procure um fisiatra, médico que direciona e orienta as terapias de reabilitação.

  6. Boa noite, estou sem caminho a seguir procurando uma luz para um tratamento para o quadro que minha mãe se encontra devido a um erro de procedimento médico na reposição de Sódio. Foi identificada hiponatremia sintomática (nivel sérico de sódio 98 rnmol/L), com correção para 132 em menos de 5 horas de aplicação, onde ela entrou em quase coma em quadro de tetraparesia, hoje ela esta lutando na desde Fevereiro de 2017 Possui diagnóstico de mielinólise central pontina. Estou atrás de algum tipo de tratamento para que possa melhora a qualidade de vida dela
    Gostaria de alguma orientação para que tipo de medico procura

  7. Boa tarde fiz um exame e estou super preocupada
    Deu q estou com pequenos focos de hipersinal em t2/flair na substancia branca subcortical dos lobos frontais….Me explica…por favor Doutora.

  8. Boa tarde fiz um exame e estou super preocupada
    Deu q estou com pequenos focos de hipersinal em t2/flair na substancia branca subcortical dos lobos frontais….Me explica…por favor!

  9. Boa noite Dra.
    Vou ser objetiva,fiz :
    *Eletroneuromiografia MEMBROS INFERIORES
    conclusão:Exame ENMG evidenciando POLINEUROPATIAPERIFERICA SENSITIVO-MOTORA DESMIELINIZANTE LEVE.
    *Ressonância Magn. de Coluna Lombo-Sacra
    conclusão Nodulo de Schmorl na L1,L2 E l3 – Alteração de sinal do platô do corpo vertebral L4/L5 de aspecto degenerativo(Modic II) – Reação osteohipertrópicas degenerativas nas articulações interapofisáreas L4/L5/ e L5/S1
    *Medula espinhal com sinal presevado.
    Não sou diabética.Estou perdendo meus movimentos, ESTOU ATÉ ENGASGANDO no ato de beber àgua.
    Não tenho condições financeiras para tratamneto,na verdade nem sei realmente o que tenho.Estou perdendo peso visivelmente.Sra. poderia me ajudar de alguma forma?Estou em pânico.Tenho 53 anos.

  10. Boa Noite dtra, me chamo Fernanda tenho39 anos e a dois meses atrás tive uma perda de sensibilidade do lado esquerdo do rosto, como se tivesse voltado de uma anestesia. Fiz RN e o laudo foi lesão com hipersinal em t2 e flair no aspecto lateral direito da ponte, na transição com o penduculo cerebelar médio, de aspecto alongado no eixo crânio caudal, medido aprox 6 milímetros, que podem estar acometendo os núcleos trigémios, vestibulares e cocleares e facial direito, sem restrições a difusão ou realce ao meio de contraste para magnético . Lesão de aspecto semelhante na cabeça hipocampo direito, medindo 8 milímetros. Atualmente os sintomas quase todo desapareceu, mais já passei por vários médicos e nenhum conseguiu me dar um diagnóstico, estou muito preocupada e com medo. Também fiz exames de liquor e a única coisa que seu foi proteína auterada 200 . Por favor, me mostre um caminho, estou perdida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *