Alzheimer: O que fazer e o que não fazer!

tags: doença de Alzheimer, sintomas, Alzheimer tratamento, cuidadores, dicas aos cuidadores, o que não fazer, como cuidar, orientações para Alzheimer, dicas em demências, como cuidar nas demências, cuidar no Alzheimer

Por Maramélia Miranda ** (Atualizado em Junho de 2018).

Quem passa o maior estresse do mundo ao cuidar de uma pessoa com Alzheimer? Quem fica preocupada? Quem pode sofrer por causa dos dias agitados, noites mal-dormidas?

Pra falar a verdade, o estresse do cuidador e dos familiares é muit muito maior do que o estresse do próprio paciente, que está sem memória e crítica suficientes para perceber o que se passa a seu redor.

Neste tipo de doença, mais do que nunca, os neuros devem ter a atenção redobrada em quem cuida dos pacientes… Senão, quem adoece depois são eles, famílias e cuidadores. E tudo pode piorar.

Aos cuidadores, familiares, pessoas que moram ou convivem com pacientes que tem o diagnóstico de Demência por Doença de Alzheimer, ou outros tipos de demência menos comuns, abaixo relaciono uma listinha do que devemos e do que não devemos fazer no cuidado diário destas pessoas. Tudo isso para facilitar sua vida, e minimizar maiores estresses para ambos (paciente em quem cuida).

Tarefas da vida diária: Deixá-los dependentes, ou independentes?!

Nos estágios mais leves e iniciais, os cuidadores e familiares podem, e DEVEM!!! Devem tentar manter os portadores de demências o máximo independentes e autônomos possível, respeitando, é claro, o que poderão realizar de atividades de vida diária.

A reação inicial, por instinto protetor, e como forma de cuidar, proteger ou ajudar poderia ser, por exemplo, tentar sempre ajudar o doente, e em tudo!!! Está errado! O cuidar é mais complexo nestes casos. Às vezes, melhor cuidar significa tentar fazer a pessoa doente fazer aquela tarefa… Ajudando-a apenas quando é preciso. Portanto,a seguir relatamos algumas dicas super importantes:

No dia-a-dia…

* Crie uma rotina – Planejando o dia, os horários, de alimentar-se, almoçar, tomar os remédios, banhar-se, vestir-se, passear na rua, ou no jardim, etc, cria uma ordem, e menor confusão na mente dos idosos com Alzheimer, ou com outros tipos de demência.

* “Muita calma nessa hora” – Ter calma é uma das regras básicas para os cuidadores e famílias de idosos com demências. É óbvio que eles não irão se vestir no mesmo tempo que você se veste. Se você ou o cuidador são impacientes, o que acontecerá? Você ou quem cuida tenderá a fazer a atividade pela pessoa, como, por exemplo, se vestir ou escovar os dentes, ou tomar o banho. Isso cria um ciclo vicioso, onde o doente perderá lentamente a capacidade de fazer ou ajudar a fazer aquela tarefa. Você ou o cuidador pensará: “Ganho tempo vestindo-o mais rápido”. Doce ilusão. Você o acostumará a não fazer aquilo, e depois de algumas semanas, você terá mais trabalho, e ele (ou ela) não te ajudará em mais uma coisa, e a tendência é tudo piorar. É uma verdadeira bola de neve. Moral da história? Tenha calma, e deixe que o doente faça o MÁXIMO de coisas que possa fazer, mesmo que com sua pequena supervisão… Confie em mim… Isso fará com que o declínio para fazer estas tarefas seja mais lento.

* Limite as escolhas possíveis – Se for o caso de uma escolha de roupas, por exemplo, não mostre o armário todo, e prefira dar duas opções de camisa ou calça, ou vestimenta, por exemplo. O idoso, que já está meio confuso por causa da doença, irá te agradecer por você facilitar a mente dele. Para mulheres, por exemplo, não transforme a escolha de um acessório num transtorno; elimine escolhas como brincos ou colares, cintos ou correntes, etc. Quanto menores as opções, mais fáceis as escolhas e o trabalho mental dos doentes, e menor a possibilidade de se criar irritação e confusão mental, ou agitação nestas horas…

* Oriente instruções simples – Ao orientar como fazer uma tarefa, não instrua tudo de uma vez. Um passo de cada vez facilitará o seu trabalho como cuidador, e o entendimento do paciente. E poderá evitar, inclusive, que este fique nervoso, irritado em não conseguir fazer o que no passado conseguia mais facilmente.

* Reduza distrações durante uma tarefa – Ao comer, se possível, desligue a TV; ao vestir o doente, por exemplo, evite conversar sobre outro assunto; tentar fazer uma tarefa de cada vez, sem arrumar outras distrações durante aquela ação, facilita o fazer para o paciente, e agiliza o terminar da tarefa para o cuidador.

* Seja flexível quando precisar mudar algo – Se o doente não gosta mais daquela comida, ajuste o cardápio; se só quer agora usar a mesma roupa todos os dias, tente comprar outras roupas semelhantes, até mesmo iguais, e durante o banho dele, troque a roupa suja pela nova igualzinha… Esqueça de tentar convencê-lo do contrário, quando o doente insistir fixamente naquela ideia. Não se desgaste, nem desgaste a pessoa doente.

Sobre segurança…

* Previna quedas – Evite ter tapetes pela casa, muitos móveis atrapalhando o caminho, espaços pequenos e apertados, caminhos muito sinuosos. Se puder, instale barras para ajudar a pessoa a se equilibrar e evitar quedas, em locais mais críticos (como banheiros, escadas, corredores longos, ou nos boxes dos banheiros, por exemplo).

* “Armas” domésticas – Não deixe medicamentos, álcool, fogo, armas de fogo (revólveres, por exemplo), ferramentas pesadas ou utensílios domésticos mais perigosos, como facas e garfos afiados, ao alcance de pessoas com demência. Ou você deve arrumar uma fechadura para os armários e gavetas contendo isso, ou deixe-os em local inacessível ou desconhecido da casa.

* Queimaduras com água – Mantenha a temperatura do aquecimento da água em nível ameno. Isso previne queimadura em alguma situação imprevisível (por exemplo, o doente ir banhar-se sem sua ajuda).

Agitação e agressividade

Esta é uma das principais queixas de quem cuida de pessoas com demências ou muito idosos, em casas ou hospitais. Os sintomas de agitação, gemência, tremores, inquetação, chegando até mesmo a casos com gritos ou agressividade, são muito, muito frequentes… E vocês, família ou cuidadores, podem evitá-los consultando, inicialmente, o médico que assiste aquele doente, que poderá dar alguma medicação para este controle. Mas além disso, existem algumas medidas tão simples, que podem ajudar imensamente a reduzir que isso ocorra.

E se houver muita agitação e confusão mental…?

* Observe se há algum padrão de agitação no seu paciente / familiar – É frequente um horário mais comum quando estes pacientes ficam mais inquietos e agitados. Isso é comum no final do dia, no entardecer, ou começo da noite. Fique atento aos horários mais comuns em que isso ocorre no seu familiar, ou paciente, para informar isso ao médico, e para que possa fazer algumas estratégias de como reduzir isso.

* Medidas simples para reduzir delirium / agitação – Delirium é como médicos e neuros chamam estas agitações frequentes em Alzheimer. Ocorre pela própria doença, e este problema pode ser minimizado com medidas simples, como, por exemplo, deixar a pessoa em local iluminado, arejado, abrindo bem as janelas durante o dia, para que a pessoa perceba que o dia está acabando e a noite irá chegar. Deixar a pessoa fechada, reclusa, sem noção do tempo, piora este sintoma frequente em portadores de demências. Outra coisa legal de se fazer é sempre deixar a pessoa portadora de demência com objetos conhecidos seus, um rádio, um souvenir, seu próprio óculos, ou, por exemplo, quando está fora de sua casa, com seu travesseiro, seu cobertor. Manter a pessoa próximo de sua rotina e de seus pertences dá uma segurança para o portador de demência, e pode reduzir a ocorrência destas agitações.

* Agitação à noite e durante madrugada – É beeeeemmmm frequente. Principalmente se você deixar o vovô ou a vovó dormir um monte durante o dia!!!! É óbvio que o paciente tenderá a trocar o dia pela noite, e a situação pode ficar literalmente infernal para ambas as partes… Nestes casos, sempre lembrar que o dia é para ficar desperto, e a noite é para dormir. Pode dar cochilos? Pode. Mas em horários curtos, no máximo 1-2 horinhas à tarde. Apenas. Se a agitação, gemência, e confusão mental ficarem muito intensas mesmo fazendo estas medidas de não deixar dormir de dia, tem que falar com o médico, para que se prescreva algum remédio sedativo para ajudar na insônia e delirium noturno.

Medidas simples para melhorar o sono…

Medidas de higiene do sono, o básico do básico para evitar qualquer tipo de insônia, também se aplica para os pacientes com Alzheimer e outras demências:

— Evitar grandes refeições em horários muito tarde da noite; Evitar alimentos e bebidas psicoestimulantes (açucar, chocolates, cafeína, chás fortes, etc). Evitar ter TV dentro do quarto de dormir. Evitar contato com celulares e computadores; Evitar locais barulhentos. Instalar janelas anti-ruídos, se o local da casa ou apartamento for muito barulhento; Se possível e o paciente gostar, usar músicas relaxantes no horário do sono…

Links relacionados…

+++ Demências

+++ Estágios da Doença de Alzheimer

 

** Dra. Maramélia Miranda é neurologista com formação pela UNIFESP-EPM, editora do blog iNeuro.com.br.

42 thoughts on “Alzheimer: O que fazer e o que não fazer!”

  1. Boa tarde gente. Minha mãe foi diagnosticada com Alzheimer há cerca de 3 anos e meio, após uma sincope bem na minha frente. Ela mora comigo, tem 83 anos e de 1 mês pra cá percebo que ela piorou muito, já não pode mais ficar sozinha, não deixo mais ela cozinhar (outro dia colocou veja líquido na comida), não lava, não passa, não limpa mais a casa (tudo isso já esqueceu de fazer), quando acha de lavar roupa, mistura tudo, calcinha com pano de prato, com pano de chão e por aí vai, sem contar que coloca removedor, enfim um caos. Realmente é muito dificil, está na fase de perguntar sobre meu pai (falecido há 6 anos), pergunta sobre meu filho (não tenho), diz que não está na casa dela, não lembra de nada, esquece tudo na mesma hora, não sabe mais fazer comida. Tenho diarista 2 x na semana e outra pessoa mais 2 x na semana, mas eu e minha irmã estamos considerando colocá-la numa clínica de repouso pela própria segurança dela. Já joguei umas 10 panelas fora por ter queimado, esquece o gas aberto, outro dia pegou vanish em pó achando que era sal, já encontrei feijão misturado com ração, queria comer ossinho da minha cachorra achando que era biscoito. Estou de férias desde dia 06/08 e cuidando direto, segunda volto a trabalhar e não tem ninguém pra ficar com ela, tenho muito medo que ela se perca na rua, pois outro dia saiu com minha cachorra e com a moça e não queria voltar pois aqui não era a casa dela. Atravessa a rua sem olhar e não tenho como ter uma pessoa 24 por dia. Também não tenho mais vida, não viajo, quase não saio, não posso me ausentar por muito tempo, quando começa escurecer se eu não estiver em casa ela me liga querendo saber onde estou ou que horas vou voltar, por mais paciência que eu tenha, estou chegando no meu limite, cansada exausta, até porque já passei isso com meu pai (tinha depressão e começo de alzheimer) e ele foi para uma clínica (foi a melhor solução).

  2. Alguém conhece algum grupo de ajuda a familiares de pacientes com Demência no Rio de Janeiro? Minha mãe tem demência há 3 anos e sinto que estou ficando muito abalada psicologicamente, pois moro com ela e agora faço home office. Preciso de orientação. Ela tem 71 anos. Anda, come(sem parar), fala normalmente (e me agride verbalmente todo dia), memória recente zero, repetições a cada segundo…

    SOS
    Alexandra Lima – 99699-2154 – xandanyc@hotmail.com

  3. Olá, Sou Rejane.
    Minha mãe é portadora de Alzheimer. Ela toma donepezila. A medicação foi concedida pelo ministério público e o médico que a atende quer tirar a medicação. Ela é atendida no HGF. Suspenso por algum tempo e ela não teve reação nenhuma mas o meu medo é que a doença avance. Segundo os médicos isso não acontecerá! Porque a medicação já não tem nenhum efeito sob a doença é é apenas uma medicação a Mais!
    O estágio dela hoje é de total esquecimento e dependência! Mas come dorme se alimenta bem!
    Devo aceitar que tirem a medicação dela!?? Tenho medo que isso seja uma mera economia pro Estado!
    Me ajudem nessa decisão

  4. Olá, Sou Rejane.
    Minha mãe é portadora de Alzheimer. Ela toma donepezila. A medicação foi concedida pelo ministério público e o médico que a atende quer tirar a medicação. Ela é atendida no HGF. Suspenso por algum tempo e ela não teve reação nenhuma mas o meu medo é que a doença avance. Segundo os médicos isso não acontecerá! Porque a medicação já não tem nenhum efeito sob a doença é é apenas uma medicação a Mais!
    O estágio dela hoje é de total esquecimento e dependência! Mas come dorme se alimenta bem!
    Devo aceitar que tirem a medicação dela!?? Tenho medo que isso seja uma mera economia pro Estado!
    Me ajudem nessa decisão

  5. Olá, Sou Rejane.
    Minha mãe é portadora de Alzheimer. Ela toma donepezila. A medicação foi concedida pelo ministério público e o médico que a atende quer tirar a medicação. Ela é atendida no HGF. Suspenso por algum tempo e ela não teve reação nenhuma mas o meu medo é que a doença avance. Segundo os médicos isso não acontecerá! Porque a medicação já não tem nenhum efeito sob a doença é é apenas uma medicação a Mais!
    O estágio dela hoje é de total esquecimento e dependência! Mas come dorme se alimenta bem!
    Devo aceitar que tirem a medicação dela!?? Tenho medo que isso seja uma mera economia pro Estado!
    Me ajudem nessa decisão

  6. Olá pessoal eu também tenho uma mãe de 85 com alzheimer , a cinco anos cuidamos dela com um psiquiatra e com os medicamentos que ela toma tem ajudado muito, porem essa doença não tem cura é só cuidar mesmo. Os medicamentos vocês podem entrar com um pedido no ministério pulblico caso a prefeitura da sua cidade se recuse a fornecer os remédios, pois é um direito dos idosos. Busquem ajuda de toda a família pois ameniza a situação, uma pessoa sozinha não tem condições de cuidar de um idoso com alzheimer, pois o quadro da doença tende a evoluir cada vez mais. Por causa desse problema da minha mãe hoje tenho uma casa toda adaptada e atendo outros idosos junto com uma equipe preparada de cuidadores, enfermeiras, fisioterapeuta e nutricionista, caso queiram mais informações entre em contato pelo 62 3514 4316, 9 84855041. Se cuidem.

  7. Minha mãe se arruma todo dia pra ir a missa e digi q não tem hj, pq nãotem mesmo. Dai grita, xinga e fica batendo na minha porta pq moro do lado dela. O q faço? Me ajudem!

  8. Minha mãe está com Alzheimer. O médico disse q era DEMÊNCIA. Amigos:é um caos.O aparecimento de uma EPLEPSIA foi o gatilho.Gostaria de saber como essa medicação pode ser benéfica. E também se essa fase de delírios e alucinações horríveis, diminuem. Minha vida virou de ponta cabeça .Grata por uma resposta. Me orientem POR FAVOR. Penso q vou enlouquecer breve.?

  9. Eliane, claro que existe. Vc tem que levar ela num neuro, para ser avaliada e que o neuroclinico prescreva as possibilidades de medicamentos.

  10. minha mãe está com 89 anos e com alzheimer,grita o dia inteiro chega a ficar rouca só pára quando toma o neuleptil as 17 horas e consegue acalmar lá pelas 18;30 ou 19;00 eu fico triste por ela gritar e ficar rouca serpa que ñ existe um remédio p amenizar os gritos fico triste muito triste

  11. Minha mãe tem 89 anos está com alzaimer avançado grita o dia todo só para não hora de dormir o que faço?Dou os remédios sempre nos horários mas parece que não adianta por favor me ajudem

  12. Boa noite. Por gentileza estou na mesma situação. Minha mãe tem 85 anos; ha 4 meses ela caiu e bateu a cabeça, e desse tombo ela esta com essas crises de querer ir emBora com pais e chora. E não que saber de pessoas que eu contrato para ajudar; eu sempre estou junta tempo todo. a cuidadora carinhosa, senhora de 53 anos.
    Os remédios que ela toma são: Pondera 15 mg pela manhã; As 6 hora da tarde. Atip XR 50 mg; As 8 horas toma o Épex 5 mg; E agora geriatria. Passou Para dormir. mando toma 3 horas antes de dormir ( não lembro nome); Só que eu dou as 4 da tarde.e quando chega de noite não que dorme.
    Ela dorme manha toda acorda 11 ou 12 meio dia.
    Será que estou dando esses remédios certo?
    Muito obrigada
    Mary

  13. EDNA – mudar o paciente com Alzheimer de casa a cada semana não é bom, pois tira a pessoa daquela rotina, e ele pode ficar irritado, mais confuso, com os lugares, local de dormir, ambientes da casa e das pessoas.

  14. É bom para o paciente com Alzheimer ficar cada semana numa casa?Sou acs e percebo que essa rotina para a paciente a deixá muito agressiva

  15. Bom dia
    Minha mãe esta usando Exelon patch ha 5 dias, e a doença piorou, está muito irritada confusa, chama as pessoas na rua, pra leva pra casa, sendo que ela esta em casa, mora no mesmo lugar ha 53 anos, entre outras coisas.

  16. Boa noite! Como faco para conseguir o cloridrato de memantina( Ebix ) pelo alto custo? U a vez q nao consta na lista do governo.

  17. Bom dia
    Alguém pode me indicar um médico Geriatra que atende pela Unimed minha mãe está com alzaimer já levei em 2 médicos mais NÃO estou gostando desse último alguém pode me indicar

  18. ola. minha mae tem alzheimer, e esta com noventa anos. levei ela no neurologista, mas ela não pode tomar remedios, devido a um problema que ela tem no figado, e esta piorando cada dia mais. o que faço?

  19. Meu pai tem 88 anos e há dois anos tem alzheimer, no inicio era agressivo mas atraves de acompanhamento com geriatra, psicólogo, terapeuta ocupacional e fisioterapeuta ele estava até bem mais a 3 semanas percebo que ele não quer se alimentar principalmente se for carne e arroz, e por ultimo não está querendo tomar banho. Uma vez e outra vou até o mesmo e pergunto se não quer banhar o alimentar e ele sempre diz que não. Agora não sei mais o que fazer já falei com a geriatra e ela mudou o medicamento passou suplementos alimentar mais nada resolve. O que fazer.

  20. Boa noite minha sogra faz uso do exelon , inicialmente teve um resultado maravilhoso , mas hj depois de 06 anos de medicação não estou vendo mais resultado significativo.
    Sobre ganhar o medicamento é lei , todo portador de Alzheimer tem direito ,e só o médico preencher o processo e levar ao fórum , que é determinado que a prefeitura ou o estado tenha q fornecer.
    Alzheimer =amor , atenção e muito cuidado !!!!

  21. Boa Tarde , meu pai tem 86 anos e a 04 anos portador D.A. É uma tarefa que requer paciência e executar COM PAIXÃO , observar , observar , e observar !!! Realmente ser cuidadora é uma missão . No meu caso meu pai se adaptou bem com medicamentos , e fico orgulhosa quando faço exames de rotina e verifico que de modo geral , está ótimo , porém a memória cada dia se vai mais um pouquinho … Para aqueles que tem dificuldade de conviver com os portadores D.A , indico não fazerem parte dessa rotina , pois requer paciência e disponibilidade , observo no meu caso , meu pai não gosta de movimentação em casa , fica agitado , enfim o lar tem que ser tranquilo , limpo . É isto . até breve.

  22. Meu pai tem esta doença, so q ele eh agresivo de mais. E a minha mae q cuida dele e a minha mae esta sem paciencia,o q fazer? Obrigada!

  23. Minha mãe tem alzheimer avançado, e muitos tremores; o que eu devo fazer? ela toma seis tipos de remédios, cloridrato de donepezila, cloridrato de memantina, hemifumarato de quetiapina, cloridrato de ciclobenzaprina, cloridrato de sertralina; o que eu devo fazer?

  24. Minha sogra tem Alzheimer ela fica muito agitada quando acorda de madrugada e toda vez que vai tomar banho faz coco no boxe isso é normal? Quem fica com ela é minha cunhada e sempre que pego ela para ficar uns dias comigo ela reclama muito deles e não quer voltar. Ate que ponto isso é delírio? estou muito preocupada pois gosto muito dela. Por favor me de uma resposta.

  25. Minha mãe foi diagnosticada com Alzheimer e o neurologista passou excelon patch, vi minha mãe piorando cada dia mais, quando ela começou usar estava ainda reconhendo as pessoas e depois do remédio não reconhece mais ninguém, queria entender pq isso aconteceu q em vez de melhorar piorou.

  26. Minha mãe tem 78 anos, morava no Paraná E tive que trazer ela morar comigo pois foi diagnosticada com aizhaimer mais não está fácil pois ela morou sozinha muitos anos ela onde faz tudo sozinha mais de perde muito esquece o que está falando e fica muito brava e irritada com facilidade eu tenho uma filha e 4 anos e minha mãe acha que Ela não gosta dela eu explico pra ela que a vovó Ta velhinha que agora vamos cuidar dela. Mais as vezes pego as duas brigando pois a minha mãe acaba repetindo e falando muito . Entendo minha mãe Que ela não tem culpa mais ela fica muito irritada e dia que quer voltar para o Paraná Eu não sei mais o que fazer ela não tem niguem pra cuidar dela lá Ela acha que as vizinhas as amigas vão cuidar dela mais todos sabemos o quanto é difícil E que eles não vão cuidar dela . Não sei mais o que fazer como fazer para ela aceitar a mudança . Estou me sentindo muito mal mais não sei mais o que fazer já coloquei ela duas vezes na semana pra atividades em uma casa onde eles vem buscar e trazer ela duas vezes na semana para ela fazer amizades e se destrair mudei meu trabalho pra casa. Como faço pra ela não ir embora pois precisa de cuidados ?

  27. Olá.
    Não tenho ninguém com tal “enfermidade”; mas, sempre procuro sobre tais tópicos.
    Acredito que seja melhor; está preparado e tal.
    Além do mais; minha cunhada é especial.
    E eu fico meio que me preparando…
    Poderiam me dizer, se é confiável, deixar um cuidador com alguém especial… Enquanto a gente trabalha?
    Infelizmente, não podemos ficar em casa.
    Até porque, só ganhando um dinheiro, p/ ter condição de comprar medicamentos e trata – los.
    Agradeço.

  28. Minha avó foi diagnosticada com alzheimer e não quer tomar os remédios, fala que não precisa, que está boa; como se pode fazer para ela tomar os remédios?

  29. Boa tarde á todos
    Tenho 56 anos , casada á 36 anos e nunca imaginei estar aqui falando de ALZHEIMER.
    Em 2014, meu marido ( 65 anos) começou a ter problemas de depressão, e esquecimento, voltava do trabalho no meio do dia chorando e super estressado. Levei ao médico, e através de exames foi constatado , hipotireóidico e diabetes, foi feito tratamento com a endocrinologista, as taxas se normalizaram porém, a depressão e o esquecimento pioravam.
    A médica dele nos indicou um hospital maravilhoso – HOSPITAL SARAH -, e mediante ressonância e punção do liquido espinhal , foi confirmado a doença. Foi difícil aceitar e entender essa situação mas…Deus sabe o que faz e eu estou fazendo tudo que posso.
    Esse é o endereço do hospital para quem precisar de tratamento, entre e faça a 1ª consulta online, e aguarde a chamada, meu marido não demorou nem 2 meses.
    Boa tarde á todos
    Tenho 56 anos , casada á 36 anos e nunca imaginei estar aqui falando de ALZHEIMER.
    Em 2014, meu marido ( 65 anos) começou a ter problemas de depressão, e esquecimento, voltava do trabalho no meio do dia chorando e super estressado. Levei ao médico, e através de exames foi constatado , hipotireóidico e diabetes, foi feito tratamento com a endocrinologista, as taxas se normalizaram porém, a depressão e o esquecimento pioravam.
    A médica dele nos indicou um hospital maravilhoso – HOSPITAL SARAH -, e mediante ressonância e punção do liquido espinhal , foi confirmado a doença. Foi difícil aceitar e entender essa situação mas…Deus sabe o que faz e eu estou fazendo tudo que posso
    Boa tarde á todos
    Tenho 56 anos , casada á 36 anos e nunca imaginei estar aqui falando de ALZHEIMER.
    Em 2014, meu marido ( 65 anos) começou a ter problemas de depressão, e esquecimento, voltava do trabalho no meio do dia chorando e super estressado. Levei ao médico, e através de exames foi constatado , hipotireóidico e diabetes, foi feito tratamento com a endocrinologista, as taxas se normalizaram porém, a depressão e o esquecimento pioravam.
    A médica dele nos indicou um hospital maravilhoso – HOSPITAL SARAH -, e mediante ressonância e punção do liquido espinhal , foi confirmado a doença.
    Aqui esta o endereço do hospital para quem precisar, entre e faça a 1ªconsulta online.
    Boa tarde á todos
    Tenho 56 anos , casada á 36 anos e nunca imaginei estar aqui falando de ALZHEIMER.
    Em 2014, meu marido ( 65 anos) começou a ter problemas de depressão, e esquecimento, voltava do trabalho no meio do dia chorando e super estressado. Levei ao médico, e através de exames foi constatado , hipotireóidico e diabetes, foi feito tratamento com a endocrinologista, as taxas se normalizaram porém, a depressão e o esquecimento pioravam.
    A médica dele nos indicou um hospital maravilhoso – HOSPITAL SARAH -, e mediante ressonância e punção do liquido espinhal , foi confirmado a doença. Foi difícil aceitar e entender essa situação mas…Deus sabe o que faz e eu estou fazendo tudo que posso.
    para quem precisar, aqui esta o endereço dos hospital, entre e faça a 1ªconsulta online e aguarde a chamada.
    http://www.sarah.br/consultas/primeira-consulta/

  30. Olá a todos. Alguns esclarecimentos. Sou assistente social, trabalho com idosos e tenho um pai com alzheimer. Os remédios ajudam mas não curam, então definam suas prioridades, gastar com remédios que não curarão nada, ou com cuidados de terapias e cuidadores? A rede pública fornece medicamentos mediante cadastro, aqui no RJ é a Secretaria de estado, então é melhor preparar uma ação judicial logo que perceberem que não esta sendo entregue administrativamente (abre-se o processo, geralmente eles fornecem duas vezes e cessam) o patch, esqueçam, pois é muito mais caro e a SES não o dará pois fornece o mesmo em comprimidos (excelon). Qt ao tratamento com psiquiatra, não vejo porque, seria melhor um geriatra, pois este sim entende da situação. Meu pai demorou para ser diagnosticado porque ficamos tratando de depressão mais de dois anos. E já era alzheimer. Espero ter ajudado.

  31. Nossa..adorei?,eu e minha familia cuidamos da minh bisavó em casa (pois meus avós morreram quando meu pai tinha 14 anos)pelo fato dela ter cuidado DP meu pai quando ele era criança ele n abre mao de cuidar dela agr…então ela foi diagnosticada com alzheimer à uns 9 meses e desde então estamos enfrentando muitas lutas. Mas estamos sempre que possível jantando com a familia toda reunida conversamos bastante, realmente p vó se sentir amada, esses dias eu cheguei em casa e quando eu olho na poltrona tava ela me esperando para conversar, eu estava muito cansada,mas fui lá e dei “uns amassos,uns beijos, e conversei com ela, a historia que ela me contav quando pequena hj eu escuto cerca de 5 vezes ao dia kkk mas. Todos os dias de manhã nos saímos para dar a volta (ela fica toda feliz ) sempre que podemos levamos ela ai mercado conosco lemos com ela, realmente aproveitamos o tempo para nos divertirmos e olha que com a vó não tem um dia sem dar risada..
    Mas eu tenho uma dúvida.. Agr ela não quer mais colocar a dentadura e nem usar mais o andador dela, só que sem o andador ela nao consegue caminhar direito, com ele já temos que ficar segurando-a imagina sem, e a questão dos dentes..não sabemos mais oq fazer, todo dia antes das refeições é um guerra, e nos falamos “vó vamos cocar pra senhora ficar bonita,comer tudo direitinho, pra depois a gente sair pode ser?!” mas nada adianta, e diante disso veji que meus pais ficam bastante chateados, pois não sabem como convencê-lá a isso..alguem tem alguma dica para me ajudar.
    Grata Juliane

  32. tamyres, nao há desculpa. todos os estados devem distribuir os medicamtnos de alto custo para alzheimer, com aressalva que exelon patch nao tem, so tem a sua forma oral (comprimidos). nao sei sobre estes outros que ela usa (que vc menciona). nao precisa acionar o governo, pois o governo já dá! seu medico tem a obrigação de fornecer a vc os impressos necessarios preenchidos para vc correr atras disso.

  33. Boa noite, minha mãe tem 61 é está com alzheimer, levo ela num neuro-psiquiatra que me indicaram ser um dos melhores da minha região. Ela tom tigm, fluxtar, excelon patch 5, não consigo ver melhoras nela. Infelizmente não tenho condições de pagar um cuidador, então eu mesma cuido dela, ela faz todas as necessidades sozinha, vai a.padaria comprar pão etc. Porém com o salário minimo que ela recebe pelo INSS não ta dando.pra comprar esses medicamentos. Ela tem plano de saúde bem ruimzinho o memorial. Eu falei PRI médico pra ele me dar oo laudo que comprove o alzheimer para que assim eu pudesse acionar ao governo na justiça para obrigá-lo a fornecer o medicamento de graça, mais o médico me enrolou dizendo que esses medicamentos eram difíceis de se conseguir, e que de repente um mês ei conseguiria e depois não, e assim atrasaria o tratamento. Alguém pode me ajudar, como faço para conseguir esses medicamentos? Principalmente o excelon patch 5.

  34. Oi pessoal,
    Vi aqui que tem muita gente perdida com este problema dos medicamentos. Como eu já vivi este começo (ficamos pirados), e sei que podemos ter de graça medicamentos para praticamente todos os casos…vai uma dica que aprendi na raça….
    A princípio eu digo, qualquer que seja o caminho, no início é difícil mesmo, vc precisa começar a se inteirar nos termos e procedimentos (muita burocracia), mas depois, vale à pena.
    Se vc estiver tratando a pessoa com Assistência Médica, insista com os médicos para receitarem remédios que sejam disponibilizados pela rede pública = UBS, Dose Certa, CAPs, Maria Zélia (remédios de Alto Custo), farmácia popular (este, alguns com desconto, outros gratuitos) e também insistam para que eles preencham os Laudos e formulários = falo insistam pq eles não gostam muito deste processo. Há, fraudas geriátricas pelo que sei tbm são fornecidas pelo governo gratuitamente.
    Se vc tiver tratando na rede pública, o ideal é ir em uma UBS e primeiro passar pelo clínico geral (no meu caso, foi um clínico geral de uma UBS que preencheu toda a documentação para a 1a retirada na Maria Zelia da Donepezila – e não a médica folgada da assit.med.). E depois verificar na UBS como funcionará e onde serão os outros médicos (aviso que se precisar de psiquiatra vc terá que procurar um CAPs da sua região).
    Este mesmo médico da UBS encaminhou minha mãe para o CRI (Centro de Referência do Idoso) da Zona norte de SP. Depois da triagem e de todo o processo inicial entramos em uma rotina por lá. Agora tudo tem sido feito por lá, exames e consultas (Geriatra, Endócrina, Oftalmologista, Psiquiatra e até Podóloga – e tem outras especialidades), assim como renovação de receitas, laudos, formulários, enfim, todo tipo de documento que precisar seja para a Maria Zélia, a UBS ou qualquer outro lugar. Lógico que tem prazos e que ainda dá trabalho, mas o fato de ser centralizado e organizado facilita bastante.

    Para Maramelia Miranda = vi que vc não entendeu o pq do tratamento psiquiátrico, não sei se a Betania tbm esta levando o pai em uma neuro e/ou geriatra (o que é o ideal), mas o psiquiatra ajuda Muitoooo tbm….no caso da minha mãe o tratamento adicional com a psiquiatra está sendo de extrema importância (mas ela vai na Geriatra tbm, entre outros).

    Espero ter ajudado, explicar tudo por aqui é complicado…
    Mesmo com todas estas “facilidades” tem sido complicadíssimo…..faz 3 anos que minha vida travou geral…Então eu gostaria de saber se alguém aqui tem alguma dica de como conciliar nossa vida com todo este cuidado … não só de médicos, exames, documentos, mas falo do diário mesmo…sem ter dinheiro para cuidadora (ainda mais com a aprovação da nova lei – elas tem direito, mas o governo deveria subsidiar a parte dos encargos/impostos…fazer né)

    Boa sorte a todos!

  35. Olá Maria Guaracy Paiva Caldas
    Quando minha mãe foi diagnosticada com Alzeimer também gastava muito com o EXECELON adesivo mas o princípio ativo é o Hermitartarato de Rivastigmina 6mg que um neurologista ou geriatra precisa receitar (precisa pedir três receitas em duas vias sem data) no SUS eles até entregam em casa mas não tem adesivo.
    O Geriatra ou Neurologista precisa preencher um formulário que existe até digital + aquele teste que identifica que ela tem Alzeimer leve comprovante de residência com os documentos no posto de Alto Custo, eu levei no da Maria Zelia e foi rápido. A primeira remessa pega na hora.
    Ambulatório Médico de Especialidades Maria Zélia
    Rua Jequitinhonha, 360, Belenzinho – CEP: 03021-040 – São Paulo
    Fone: (11) 3583-1810

  36. Minha mãe tem 84 anos e foi diagnosticada com alzheimer. Ela usa execelon pacht 15 adesivo. Usa Diosmim pra circulação, Artoliv para os joelhos e mais o da PA e do Dabetes. Ela gasta todo o dinheiro dela do INSS com remédios, somente o EXCELON adesivo custa aproximadamente 400,00(quatrocentos reais). Agendei uma consulta pelo SUS com o neurologista, ficaram de me ligar e eu fui várias vezes no Posto de Saúde e não consegui nem a consulta, que dirá os remédios. Gostaria de saber se o SUS fornece ao beneficiário o EXECELON adesivo?

  37. Boa tarde, minha mãe (91) após um ave isquêmico deu-se a origem ao Alzheimer, fiquei desesperada, porém, os médicos me esclareceram bastante coisa, como: ter paciência e muito carinho ela, fez 2 cirurgias no fêmur d uma trocantérica e outra osteossíntese na distal do mesmo fêmur c/ excelente êxito pois graças a DEUS; ela não é diabética e mantinha até então a PA controlada. mamãe recebe o salário mínimo do inss,porém, o EXCELON PATCH 10 ela veio usá-lo após 5 anos de patch 5, ;Faz uso de eritropoetina (Hemax) devido a uma anemia q ela adquiriu; tá bem melhor, mantendo a PA normal. Eu nunca a deixo sozinha, sempre alguém fica com ela quando vou trabalhar. Ela faz uso de muitos absorventes e fraldas geriátricas e aí vai praticamente todo o salário dela, pois temos que pagar a acompanhante. por favor me ajudem a receber esses absorventes e medicamentos gratuitamente. grata shirley

  38. Betânia, em primeiro lugar vc deve levar ele até um neurologista ou pedir a seu médico os medicamentos para Alzheimer, ele tem que preencher os formulários para que de entrada na farmácia de alto custo que tem no AME Maria Zélia, daí vc recebe o medicamento gratuito.

  39. betania, qual o porque de tratamento com psiquiatra nesta situação? não entendi…:/

  40. Bom dia…meu pai é um idoso que está em um caso agravado de alzhimer…ele tem feito com todo savrificio da família tratamento no psiquiatra particular….e eu como sou filha e dona de casa estou perdida na situação…como conseguir um tratamento com psiquiatra já que o posto não dispõe e como conseguir os remédio que são caros….me ajudem estou suplicando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *