AVC Hemorrágico

Por Maramelia Miranda**   (Atualizado em Junho de 2018)

 

tags: AVCH, hemorragia intracraniana, acidente vascular hemorrágico, aneurisma cerebral, hematoma intraparenquimatoso, hematoma intracerebral, hematoma no cérebro, hematoma cerebral, cirurgia neurológica

O Acidente Vascular Cerebral, ou apenas AVC hemorrágico, também chamado pelos médicos pela sigla AVCH, é aquele que ocorre quando um vaso – artéria ou veia – rompe dentro do cérebro, causando extravasamento de sangue e inchaço naquela região onde houve o sangramento.

Um AVCH por rotura de um aneurisma cerebral é um dos tipos graves de AVC hemorrágico, e ocorre quando o aneurisma cerebral rompe, extravasando sangue dentro do cérebro.

O AVCH mais frequente é aquele devido a um pico elevado de pressão alta, ou o que ocorre em pacientes que tem hipertensão arterial por vários anos e não se trata corretamente.

O AVC Hemorrágico é uma das maiores emergências médicas em Neurologia e Neurocirurgia. Entre o tipo AVC isquêmico e este Hemorrágico, o hemorrágico ou AVCH é menos frequente, correspondendo a cerca de 10-15% de todos os AVCs.

O seu reconhecimento e tratamento imediatos são importantíssimos para deixar a pessoa que sofreu o AVCH com menores sequelas. Quanto mais cedo o diagnóstico e o tratamento, melhores serão as chances de menores ou nenhuma sequela no futuro!!!

+++ AVC Isquêmico

+++ Aneurisma Cerebral

 

Sintomas

Todo AVCH começa DE REPENTE, de forma súbita e sem avisar, e é muito frequente haver dor de cabeça intensa, ou mal súbito, com convulsões ou até mesmo desmaio e coma.

Não existe AVCH que começa com sintomas lentamente aparecendo em horas ou dias, ou semanas… Todo ele começa de um minuto para o outro. Ou então a pessoa pode acordar com o sintoma, tendo ido dormir normal e tendo acordado com os problemas. Os sintomas mais frequentes são:

  • — Dor de cabeça. Este é um dos sintomas mais comuns no AVCH, principalmente no provocado por rotura de aneurismas cerebrais. Quando o AVC provoca dores na cabeça, geralmente são dores diferentes das dores habituais que o indivíduo já sentiu – a dor costuma ser súbita e muito forte, algumas vezes levando até mesmo a mal-estar, desmaio ou coma seguindo a dor.
  • — Desvio da boca (a boca fica “torta”) para um lado do rosto. Geralmente a pessoa ou o seu familiar percebe esta alteração no rosto do indivíduo, e a própria vítima do AVC percebe a fala diferente, mais enrolada, ou até mesmo saída de saliva pelo lado mais fraco. Quando alguém pede para a vítmia mostrar os dentes ou sorrir, a paralisia do rosto fica mais evidente.
  • — Paralisia de um lado do corpo, ou do rosto. Pode se desenvolver subitamente, atingindo em maior ou menor grau o braço, ou perna, ou o lado todo do rosto e corpo. A pessoa percebe fraqueza, moleza nos membros afetados, com ou sem alteração da sensibilidade junto da fraqueza.
  • — Dificuldade para andar. A pessoa vítima do AVC percebe tontura súbita, desequilíbrio, sensação de vertigem, e dificuldade para ficar de pé e manter o andar corretamente.
  • — Alteração da fala e da compreensão da linguagem. A vítima pode perceber dificuldade para emitir ou completar frases, ter a fala enrolada, dificuldade para nomear objetos, para sairem as palavras corretamente, e até mesmo para entender o que está sendo conversado.
  • — Sonolência inexplicável. Se não houver um déficit neurológico muito visível, mas apenas muito sono, estados de coma, isso pode ser devido a um AVCH.

Causas e Fatores de Risco

No AVCH ocorre um extravasamento de sangue dentro do cérebro. Os tipos mais comuns de AVC hemorrágico são:

  • — Hematoma intracerebral. Neste tipo de AVC hemorrágico, o sangramento acontece dentro do tecido cerebral, levando a condições de maior pressão dentro do cérebro e edema / inchaço das estruturas locais. Estes mecanismos levam à lesão neurológica. A causa mais comum dos hematomas intracranianos é por picos de hipertensão arterial não-controlada (quando a pessoa tem pressão alta que não é controlada); outras causas menos comuns são sangramentos por uso de medicações, por malformações arteriovenosas e outras causas.
  • — Hemorragia subaracnoidea. Este tipo é mais comumente relacionado ao vazamento de sangue intracerebral devido a ruptura de um aneurisma intracraniano. O sintoma mais frequente é a cefaleia súbita muito intensa, que costuma dar mal-estar e bastante dor, às vezes com desmaios na hora da dor. A dor súbita deste tipo de AVC é exatamente a hora em que ocorre a ruptura do aneurisma.

Entre os fatores de risco mais importantes para ter um AVCH, alguns podem ser controlados e outros não…

Fatores de risco não modificáveis (estes não podemos mudar…)

  • — História familiar de AVCH ou aneurismas cerebrais;
  • — Idade: maiores de 55 anos; quanto maior a idade, maior o risco de ter AVC, isquêmico ou hemorrágico;
  • — Etnia: algumas raças em especial são mais propensas a ter AVCH (hispânicos, afro-descendentes, raça negra);
  • — Sexo: sabe-se que os homens tem risco maior do que mulheres.

Fatores de risco modificáveis (podemos interceder, mudando estilo de vida ou tratanto as doenças associadas)…

  • — Obesidade
  • — Sedentarismo
  • — Uso excessivo de álcool
  • — Uso de drogas como cocaína ou metanfetaminas
  • — Hipertensão arterial. Este é o principal fator de risco que modemos intervir e de maior impacto para prevenir AVCs. Cada redução em 5mmHg da PA sistólica (número maior do índice de PA) reduz cerca de 25% o risco de ter um AVC. Ou seja, se você costuma ter PA de 14/90mmHg, e seu médico ajustar os seus remédios da pressão para manter em 135mmHg de PA máxima, teoricamente está reduzindo seu risco de um AVC em 25%!!! É bastante coisa!!!!
  • — Tabagismo (ativo ou passivo) – este problema é bastante realcionado ao AVCH
  • — Diabetes
  • — Síndrome da apneia do sono

Exames Necessários no AVCH

As pessoas que tiveram AVCH devem ser inicialmente atendidas em uma emergência de hospital. Não se recomenda procurar uma UPA, Pronto atendimentos de UBS ou Postos de Saúde. Nestes locais, não há disponível o principal exame que pode salvar a pessoa de ter maiores sequelas – A TOMOGRAFIA DO CRÂNIO.

Portanto, suspeitou de um AVC? Isquêmico ou hemorrágico? Corra para um hospital, ou em último caso, chame o SAMU e insista em levar a pessoa a um hospital que tenha tomografia na urgência.

Na emergência, além do exame clínico na pessoa vítima de AVC, o médico deverá excluir outras causas de déficits neurológico súbitos (como, por exemplo, hipoglicemia, enxaqueca ou epilepsia), diferenciar se foi um AVC do tipo isquêmico ou hemorrágico, e avaliar, em sendo AVC isquêmico, se a pessoa com AVC poderá ou não receber o trombolítico, medicamento que, se administrado até 3-4h do início dos sintomas, é capaz de reduzir os déficits neurológicos em cerca de 40% dos casos.

No caso específico do AVCH, devem ser feitos:

  • — Exame físico. Feito pelo médico para avaliar os déficits neurológicos (paralisias) presentes, nível de glicemia, níveis de prassão arterial, temperatura, etc…
  • — Exames de sangue. Na entrada do hospital, os principais são os exames de glicemia (açúcar) no sangue e testes de coagulação. Depois, a depender de caso a caso, outros testes são pedidos pelo neuro assistente.
  • — Tomografia do crânio. Este é o principal exame na fase mais aguda (primeiras horas) do AVCH. Ele é o único que pode diferenciar se estamos diante de um AVC isquêmico ou hemorrágico, e avaliar o tamanho e local do sangramento, ou a necessidade de cirurgia de urgência.
  • — Ressonância Nuclear Magnética do crânio. Trata-se de um exame mais sensível e apurado do que a Tomografia, que analisa e dá a extensão e locais exatos de onde ocorreu o AVC. Embora seja melhor do que a tomo, pela logística de sua realização e por não estar disponível em qualquer lugar, não é o exame de escolha para todos os casos.
  • — Angiografia dos vasos cerebrais e do pescoço. Este exame é muito importante para verificar se há aneurismas ou mal formações dos vasos. Podem ser feitas pelos métodos de angiotomografia, angioressonância ou pelo convencional (mais invasivo), a arteriografia cerebral digital.
  • — Ecocardiograma. Este é um ultrassom do coração, que avalia se as cavidades cardíacas estão normais ou apresentam alteração.

Tratamento do AVC Hemorrágico ou AVCH

A primeira coisa: não fique esperando o sintoma que parece um AVC passar. Logo que sentir algo parecido ou ver alguém com suspeita de AVCH, corra ao hospital – que tenha tomografia. Quanto mais rápido for reconhecido, mais rápido pode ser tratado.

Na emergência, ou seja, nos primeiros minutos e horas de um AVC, o certo é correr ao hospital, entrar pela emergência e logo, em pelo menos 20-30 minutos da entrada do hospital, já ter feito a tomografia de crânio. Constatando-se ser um AVCH, a maioria dos pacientes nesta fase está com a pressão arterial muito alta, em níveis de 180 ou até acima de 200mmHg de pressão sistólica (o valor mais alto de uma pressão).

No AVCH, as diretrizes mais novas recomendam que esta pressão arterial elevada seja pronta e urgentemente tratada, abaixada para níveis abaixo de 140-90 mmHg. Portanto, a terapia correta nas primeiras horas e dias do AVCH é dar remédios na veia para baixar a pressão arterial, se a pressão estiver acima de 140/90mmHg.

O alvo de PA atualmente para a fase aguda, ou seja, para as primeiras horas e dias de tratamento de um AVC hemorrágico, é manter a pressão menor de 140/90 mmHg. Além disso, o paciente deve ser internado em UTI ou NeuroUTI, para melhor monitoramento, pois estes pacientes podem complicar e piorar.

Sempre deve-se tentar definir o motivo do sangramento, se foi pela pressão alta, ou se foi de um aneurisma. Isso muda o tipo de tratamento.

Se o sangramento ocorrido for muito grande, e o paciente estiver sonolento, piorando, ou já estiver em coma, poderá ser indicada uma neurocirurgia para a retirada ou esvaziamento do hematoma.

A sonolência faz parte do quadro em muitos casos. O mais importante nos primeiros dias é baixar e controlar a pressão arterial, com remédios, para evitar que haja um aumento da hemorragia.

Nos pacientes com sonolência excessiva ou coma, é sempre prudente proteger a deglutição, o que muitas vezes só se consegue passando uma sonda nasal para o paciente se alimentar. Nos casos em que não é necessária a neurocirurgia, a conduta é apenas abaixar a pressão arterial, monitorar em UTI e com tomografias, e esperar a absorção do sangue que extravazou, porque a hemorragia costuma ceder.

 

** Dra. Maramélia Miranda é neurologista com com residência e pós-graduação realizados na UNIFESP-EPM, especializada em AVC e Doppler Transcraniano, e editora do blog iNeuro.com.br.

45 thoughts on “AVC Hemorrágico”

  1. Olá meu irmão teve uma avc emoragico porém não foi descoberto de imediato só depois de 4 dias, que ele ja tinha entrado em coma, só que os médicos não fazem cirugia nem diz o nada só fala qie ele pode entrar como morte celebaral, mais queria saber se tem como usar alguma medicamento pra o desenxar .

  2. Boa noite. Meu irmão teve um AVC. Foi levado para uma Upa. Fizeram exames de sangue e tomografia. Chegou a ter 20 de pressão. Deram alta depois de 3 dias. Mandaram procurar um neurologista. Ele não tem plano e estamos tentando uma consulta. Está com o lado direito: face e membros comprometidos, inclusive a fala. Estamos com muito medo dele passar mal. A pré está controlada, mas o médico não foi muito direto sobre o diagnóstico.

  3. Olá Doutora, vivo um caso semelhante , meu Tio estava no banho e sentiu uma dor forte na cabeça, e desmaiou, quando a equipe do SAMU chegou disseram que ele estava em coma. Após exames constataram que ele teve um AVC Hemorrágico, e também que não foi optada a cirurgia para ele , pois tinha muito sangue na cabeça. E também em menos de 48 hs, os medicos disseram que , deveríamos estar preparados para tudo , e que caso ele sobrevivesse ele ficaria em estado vegetativo. A doutora concorda ou opina que por ser tao recente,ele pode acordar ainda, mesmo que com sequelas?

  4. minha mae teve um aneurisma hemorrágico em fevereiro deste ano 2018 e tudo aconteceu por volta das 6:30 da manhã..meu Deus foi horrivel o que vi, minha soava tanto e gemia, com a lingua meio que enrolada e sem poder falar, foi levada imediatamente ao posto de saude onde foi medicada e diagnostica um hemorragia subaracnoidea, onde me me preocupei em desespero e chorei bastante, mais minha mae ainda estava falando e com movimentos perfeitos, com muita sonolência e náuseas sempre continuou no hospital e após 5 dias foi submetida a cirugirgia para clipagem deste aneurisma que por sinal muito grande e era uma cirurgia de risco, onde quando estavam fechando esta cirurgia sangrou mais duas vezes e o quadro dela complicou..quando sai da sala de cirurgia que durou cerca de 7 hs já saiu intubada para minha tristeza e então pensei comigo mesmo em meio a muitas lágrimas: minha mãe não volta mais, então passaram 1 mês minha mãe intubada e feito um boneco em cima de uma cama até que veio a óbito segundo os médicos veio a óbito neste dia, mais segundo meu coração minha mae já tinha ido a óbito no dia em que fez esta cirurgia de risco…e até hj faço essa pergunta: será que se ela não tivesse feito não estaria viva?? será que esta cirurgia não ajudou ela morrer mais rápido medu Deus que dor, se alguém puder me dar essa resposta por favor me responde..não posso viver o resto da minha vida pensando que anteciparam a morte da pessoa mais importante de minha vida…

  5. minha mae teve um aneurisma hemorrágico em fevereiro deste ano 2018 e tudo aconteceu por volta das 6:30 da manhã..meu Deus foi horrivel o que vi, minha soava tanto e gemia, com a lingua meio que enrolada e sem poder falar, foi levada imediatamente ao posto de saude onde foi medicada e diagnostica um hemorragia subaracnoidea, onde me me preocupei em desespero e chorei bastante, mais minha mae ainda estava falando e com movimentos perfeitos, com muita sonolência e náuseas sempre continuou no hospital e após 5 dias foi submetida a cirugirgia para clipagem deste aneurisma que por sinal muito grande e era uma cirurgia de risco, onde quando estavam fechando esta cirurgia sangrou mais duas vezes e o quadro dela complicou..quando sai da sala de cirurgia que durou cerca de 7 hs já saiu intubada para minha tristeza e então pensei comigo mesmo em meio a muitas lágrimas: minha mãe não volta mais, então passaram 1 mês minha mãe intubada e feito um boneco em cima de uma cama até que veio a óbito segundo os médicos veio a óbito neste dia, mais segundo meu coração minha mae já tinha ido a óbito no dia em que fez esta cirurgia de risco…e até hj faço essa pergunta: será que se ela não tivesse feito não estaria viva?? será que esta cirurgia não ajudou ela morrer mais rápido medu Deus que dor, se alguém puder me dar essa resposta por favor me responde..não posso viver o resto da minha vida pensando que anteciparam a morte da pessoa mais importante de minha vida…

  6. Dra. Maramelia , minha mãe teve um AVCh há 1 mês atrás causando lezao em 2/3 do lado direito do cérebro , após cirurgia, 4 dias em coma induzido , e o restante até hj segue inconsciente, movimentos na mão e perna direita , as vezes uma ou duas vezes por dia abre os olhos mas geralmente olha pra uma direção só. Os órgãos tudo funcionando bem, oxigênio no cérebro bom , pressão cerebral e cardíaca boa, há chances dela acordar ???

  7. Boa tarde. Estou com pressão despontando em picos durante o dia e sinto dores de cabeça em função do trabalho, uso de óculos, correria , etc.
    Fui no médico e o mesmo me receitou um anti-hipertensivo classe I.
    Tenho chance de começar a tomar esse remédio e suspender seu uso após algum tempo?
    Quais são os efeitos colaterais de remédios anti-hipertensivos?
    Obrigado.

  8. Olá, minha mãe teve um AVCH em uma área de grande risco, o lado esquerdo do cérebro na região do tálamo, ela apresenta os fatores de risco de tabagismo, sedentarismo, pressão muito alta, diabetes, má alimentação e não tomava os remédios da pressão corretamente. Ela está internada em uma UTI do SUS, e lá o médico intensivista (não especializado em neurologia) não me deu muita esperança, disse que as chances de recuperação são muito baixas e caso isso ocorra ela ficará em estado de vegetação total. No entanto, levei os exames de tomografia da minha mãe para um outro médico neurologista avaliar, e ele me deu um diagnóstico mais positivo, ele afirmou não ver estado futuro de vegetação inclusive disse que ela tem chance de 60 a 70% de acordar do coma em algumas semanas e sua recuperação será lenta com paralisia do lado direito do cérebro, mas que ela poderá falar e compreender algumas coisas ainda com certa dificuldade, pois a área do córtex frontal não foi atingido pelo AVCH. O que vc acha doutora? Quais são as chances de recuperação da minha mãe?

  9. Boa noite meu marido teve avch dia 1 Maio2017 depois 7 Junho 2017 teve parada 13 min abre os olhos mais interagi so escuta o médico disse que vai ficar assim nem fisio dono e outros profissionais não tem recuperação?

  10. MINHA MÃE SENTIU UMA FORTE DOR DE CABEÇA NO DIA 29 DE ABRIL , MAS SÓ FOI INTERNADA 01/05/17, QUANDO O MEDICO SUSPEITOU DE UM ANEURISMA. ELA FICOU TRÊS DIAS INTERNADA EM UMA UPA QUANDO TEVE O DIAGNOSTICO DE AVCH , E FOI TRANSFERIDA PARA UM HOSPITAL PARA FAZER A CIRURGIA PARA O ESVAZIAMENTO DO HEMATOMA ELA FOI OPERADA NO DIA 07/05/17, DEPOIS DISSO ENTROU EM COMA , TEVE MENINGITE BACTERIANA , QUE JA FOI TARTADA . HOJE O MEDICO DISSE QUE ELA ESTA COM UMA INFECÇÃO NO SANGUE….TEM SIDO DIAS TERRÍVEIS MAS CREIO QUE DEUS FARA O MELHOR PARA ELA.

  11. Lidiane — não tem como opinar sobre um caso sob o qual não tive acesso aos detalhes, exame físico, status da chegada, exames de imagem, etc. o melhor a fazer é ver se algum neuro clinico está seguindo a sua avó… e conversar suas duvidas com ele (ou ela).

  12. minha avo teve um avc hemorragico, no dia 30 de abril; esta internada no hospital; o medico disse que o quadro dela é estavel, mas precisa do neurocirurgiao para o melhor diagnostico, pra saber se sera necessario ou nao a cirurgia; ela movimenta os bracos e pernas e fala pouco e bem baixo, as vezes embola, queria saber sua opniao, de como ela vai ficar; sera q ela vai sair dessa? ela esta ha 13 dias e ainda nao tranferiram ela para um hospital onde tenha o neurocirurgiao; estamos otimistas e com muita fe em DEUS, pois ele e o medico dos medicos; me de uma resposta por favor…

  13. boa noite . Meu pai tinha 50 anos e deu avc hemorragico. tudo comecou com dor de cabeça , vomito e o lado esquerdo paralizado levamos para o proto socorro onde foi medicado , mais a presao dele estava em 200 foi encamihado para outro hospital de emergencia . quando chegou logo foi para a sala vermelha e logo apos fez uma tomografia na qual viu que tinha um coagulo de sangue do tamanho de um limao . ficou enternado sobe medicamentos para estabilizar a presao . no outro dia foi encaminhado para sala de cirurgia no qual ficou em coma por 4 dias tentaram todos os enxames para ver se ele reagia mais nao ouve exito. emtao ele veio a obito e nos disseram que foi morte incefalica. Gostaria de saber se a cirurgia seria mesmo nescessaria ? e se caso nao fizece o que poderia acontecer ?

  14. Boa Noite, meu irmão entrou no hospital com pressão alta,falando enrolado e com dificuldade de andar.
    O médico deu um remédio para baixar a pressão e ficou internado, fez exame de sangue e depois de três dias teve alta,porém ele não fez a tomografia do cranio e ele ainda andava com dificuldade.O médico colocou no prontuário que ele teve hemiparesia direita.O que é isso? o meu irmão não deveria ter feito pelo menos a tomografia de cranio?

  15. Boa Tarde, minha mãe deve um avc hemorragíco, foi desenganada, ficou internada meses no hospital Roberto Santos em Salvador e pra Gloria De Deus ela fez a cirurgia pra colocar o clip e sobreviveu sem nenhuma ceguela faz 3 anos.. Ela ta sentindo muita dor de dente e gostaria de saber se quem ja sofreu avc pode extrair o Dente?

  16. Minha mãe sofreu um acidente vascular cerebral hemorrágico e ficou em coma; uma equipe médica cuidou dela, segundo a vontade de Deus, mas mesmo assim o neurologista desenganou; minha aflição triplicou, mas eu confiei, pedi pra Deus e fiz um voto ao eterno; Yahweh Yeshuah Há-Mashiach, que ñ permitisse ela ir embora, foram 3 meses, eu e meu outro irmão no BELEM, HOSPITAL DE BASE LUIZ EDUARDO MAGALHÃES, recebeu alta, está na casa de minha irmã, mas está sequelada – ñ fala, ñ anda, só se alimenta via sonda, mas acredito que o eterno Yahweh Yeshuah Há-Mashiach irá curá-la.

  17. oi meu pai sofreu um AVC H dia 09/09/16; foi dormir e um dos lados começou a paralisar; é estranho porque é como se eu perdesse meu pai naquele momento; hoje ele ainda está na UTI tentando baixar a pressão, fui visitá-lo algumas vezes, mas suas ideias estão totalmente confusas, ele lembra da família vagarosamente; eh como se ele fosse outra pessoa com as lembranças do meu pai, já li vários relatos mas ainda assim não consigo ter uma compreensão; ele vai um dia ser como foi? me refiro pensar com as atividades cognitivas como já pensou ? olhar para mim e dar os melhores puxões de orelha que já tinha recebido na vida, porque ele responde como se alguém navegasse no cérebro dele, mas não como ele =(

  18. andreia — não é possivel responder sua pergunta se ele poderá trabalhar de novo, sem ter acesso a tudo do caso dele, detalhes da historia e todos os exames, e examinar o paciente. converse com o neuro do seu esposo e pergunte suas duvidas.

  19. Boa tarde! Meu esposo teve um AVCH no dia 17/08/15 foi levado ao posto de saúde onde permaneceu por seis dias mesmo depois de ter sido diagnosticado, pra conseguir uma transferência para um hospital adequado tivemos que entrar com uma ação no ministério público e só assim foi transferido para uma unidade intensiva de neuro onde passou mas seis dias. Graças a Deus teve alta e começou com as fisioterapias onde recuperou a mobilidade e voltou a falar. Teve perda de memória e ainda se recupera ,já fez um ano e ainda não consegue lembrar de fatos e esquece coisas, troca respostas , não estar encostado nem aposentado e tem a preocupação se poderá voltar a exercer a função de segurança pois trabalha armado.
    Ele tava há três meses desempregado quando sofreu o AVC e a empresa não estava depositando o inss e fgts por essa razão não conseguir dar entrada no benefício, ele terá uma perícia agora dia 23/10/16 porque entrei na justiça contra a empresa e só assim eles foram obrigados a pagar os devidos direitos. Será que ele poderá voltar ao trabalho ou corre o risco de ter alguma complicação (ter outro mal súbito). Tenho muito medo de que aconteça de novo, porque mesmo tomando os remédios as vezes tem enxaqueca. O que devemos fazer. Obrigado por nos ouvir!

  20. ola boa noite, não gosto muito desse assunto ,pois ate hoje choro a perde da minha rainha minha maezinha , ele derrepente saiu do banho e nao falou nada, foi para o fogao fazer o jantar, e de repente uma colher caiu da mao dela… ela morava com meu irmao , e ele falou q ouviu a colher cair umas 3 vezes , entao ele foi lá na cozinha , quando chegou minha mae estava abaixada tentando pegar a colher e nao conseguiu nem pegar a colher nem levantar, ligeiramente ele ligou pra mim e dissse q ela estava com um lado paralisado. nossa , foi a pior sensaçao da minha vida …. sai correndo em direçao a casa dela , nem enxerguei o caminho direito, quano cheguei vi minha mae sentadinha olhando pra mim com os olhos como estivesse com muito sono e a boca aberta sem falar nada apenas mim olhava , eu falei mae o q esta acontecendo?
    peguei no braço dela , tirei a pressao dela, estava alta , voltei em casa correndo, mandei meu marido tirar o carro, ele tirou, fomos apressados , quando colocamos ela no carro ela ja estava de olhos fechados mas movimentando um dos lados, saimos para um emergencia, chegando lá foi colocado um comprimido embaixo da lingua dela, o enfermeiro chamou diversas vezes pelo nome dela, mas ela ja nao respondia, so apertava meu braço com muita força e de olhos fixos, fez a tomografia ela ja nao se movimentava mais… dai em diante vi minha mae em uma cama de hopital cheia de aparelhos, e eu de maos atadas , os medicos me diziam q estavam esperando por uma vaga na uti, mas acho ate hoje q isso era mentira…

    acho q minha mae, por ter 72 anos ja nao teria mais chances e eles nao queriam me dizer.. isso foi na sexta a noite, no domingo eu estva em casa ainda do mesmo jeito da sexta, sem tomar banho, sem comer so pensando nela la e eu sem poder fazer nd… quando foi no domingo 02/11/2014 dia de finados eu estava em casa com 3 filhos pequenos de 3 ,4 e 1 ano , derrepente me eu um aperto forte no coraçao e eu gritei no quintal de casa . ” meu Deus minha mae !!! ” o celular toca no mesmo momento o hopital me chamando…. dexei os filhos com uma vizinha e corri do jeito q eu estva , quando cheguei lá, meu irmao ja veio pegando na minha mao , e falou … os médicos falaram q fizeram de tudo… mas infelizmente ela se foi… meu Deus meu mundo caiu eu nao sabia mais onde eu estava e gritei , chorei os enfermeiros me deram uma injeçao de nd adiantou.. eu só queria ver minha mae … minha maezinha q eu amava q todos os dias eu estava com ela q era tudo para mim. entrei na emergencia por cima de todos , nao via mais nd , quando vi a cena mais triste e q nunca saira da minha mente , minha mae ja sem nenhum aparelho , ja coberta com um lençol branco… ate hoje Deus me perdoe , mas eu fico pensando sera minha mae teria sobrevivido se tivessem levado ela pra uti? ou sera devido a idade e tambem por ela ja chegar lá praticamente em coma, eles ja sabiam q ela nao sobreviveria, e apenas mativeram ela nos aparelhos pra aliviar mais a minha dor e do meu irmao?
    sera q ela do jeito q estava em coma me ouvia ,ouvia eu falando no ouvido dela q tudo estava sendo feito q ela nao se preocupasse , sera q ela ainda estava sentindo dor? pelo amor de deus , alguem me responda essas questoes , algum profisional , pois ate hoje sofro demais , nao sei nem onde estou tirando forças para escrever essa historia , sonho muito com ela , isso e o q me consola … ma s quando acordo e nao a vejo mais , me da uma imensa tristeza e um desegano da vida. obg boa noite

  21. boa tarde . Meu pai tinha 50 anos e deu avc hemorragico. tudo comecou com dor de cabeça , vomito e o lado esquerdo paralizado levamos para o proto socorro onde foi medicado , mais a presao dele estava em 200 foi encamihado para outro hospital de emergencia . quando chegou logo foi para a sala vermelha e logo apos fez uma tomografia na qual viu que tinha um coagulo de sangue do tamanho de um limao . ficou enternado sobe medicamentos para estabilizar a presao . no outro dia foi encaminhado para sala de cirurgia no qual ficou em coma por 4 dias tentaram todos os enxames para ver se ele reagia mais nao ouve exito. emtao ele veio a obito e nos disseram que foi morte incefalica. Gostaria de saber se a cirurgia seria mesmo nescessaria ? e se caso nao fizece o que poderia acontecer ?

  22. Minha irma teve um AVC em 30 julho. Está internada e teve que colocar um dreno toracico. ela tem HIV e está em coma induzido. Se viver ficará com muitas sequelas?

  23. Minha mãe sofreu um AVC hemorrágico,ficou em coma 72 dias, recebeu alta,trouxe para casa com sonda, sem nenhum movimento,somente dormia, nunca acordou,quinze dias após,acordei com ela respirando de forma diferente,muito rápida, com barulhos fortes,corri para hospital,faleceu. O que aconteceu? I derrame repetiu? Ou convulsão? Ate hoje nao entendi, fa hoje 17 dias.

  24. Boa noite! Meu pai teve um avc no dia 11/06/2016 foi durante a noite, levamos ele para emergência, a pressão dele estava 20×12 muito alta, então ele recebeu um medicamento e a pressão dele foi baixando, lá mesmo na emergência a médica que atendeu não deu nenhum diagnóstico e nem tão pouco mandou fazer exames, voltamos pra casa e os sintomas só pioraram, chegando no domingo foi levado de novo pra emergência onde lá passou a medicação pra pressão baixar e só nessa noite que o médico falou que foi um avc, na segunda foi levado ao médico pra fazer uma consulta e saber ao certo o que era, meu pai já estava debilitado precisando de ajuda pra se alimentar,tomar, banho e se vestir entre outros
    pois ele havia perdido os movimentos, é só na quarta foi feita a tomografia é só pegou depois de uma semana o resultado com mais uma semana foi levado ao neurologista onde passou labirimtim, a recuperação do meu pai já estava boa pois ele já conseguia fazer vários movimentos e já não dependia de ninguém, então nesta segunda 27/06/2016 ele se sentiu mau foi a pressão que subiu estava 20×10 foi medicado e si no dia seguinte foi controlada, ele acordou com o lado esquerdo do corpo paralisando cm poucos movimentos, ele reclama de dormência na perna e braço andando arrastando a perna, então eu gostaria de saber se foi o início de outro avc? E o que fazer diante disso pois o retorno da consulta com o neurologista é dia 8 de julho, pode fazer exercícios para que os movimentos voltem e que não fique paralisado enquanto não vai ao neuro? E também o porque dele urinar tanto durante a noite e isso já acontecia antes mas agora depois do avc ficou mais constante, e sem falar que o banheiro está na frente dele e ao invés dele ir ele segue em outra direção, o que fazer diante disso qual diagnóstico mais preciso? Preciso saber e desde já agradeço pela sua resposta.

  25. Boa tarde.
    Minha esposa teve AVCH no dia 14 de abril de 20015 ficou 6 dias em coma profundo e mais 10 dias em coma induzido. Após essa fase saiu do hospital após 29 dias e la mesmo começou o tratamento, pois o lado esquerdo ficou ficou todo ele paralizado e o olho direito ficou fechado, mas ela não perdeu a visão deste olho. hoje já se foram um ano e 2 meses já esta voltando os movimentos do lado esquerdo, mas o que me aflige é que ela tem muito sono e o olho direito ainda não abriu. A senhora tem alguma dica para nos falar.

  26. Bom dia!!! Sofri um AVC Hemorrágico logo após o parto da minha segunda filha. Nunca tive pressão alta e nem durante o parto tive nenhuma intercorrência que pudesse ocasionar o AVC. Foram descartadas todas as “tradicionais” causas. Trombose, aneurisma, má formação.. Preciso fazer um canal no dente e gostaria de saber se existe algum cuidado ou anestesia específica? Obrigada!!!

  27. Boa noite Doutora! Tenho 30 anos e há 1ano e 5 meses atrás estava passando por uma cesariana quando fui acometida por uma forte dor de cabeça. Estava tendo um AVC hemorrágico que só foi diagnosticado 14 hs depois. Lógico que fiquei com sequelas do lado direito, perda de fala..mas isso é o de menos pra mim. Pq tive a oportunidade de pegar a minha filha nos braços e depois de um mês de internação consegui amamentar. Glória a Deus! Enfim, passei por uma craniostomia e estou fazendo acompanhamento com neuro, hemato, fisioterapeuta.. Não descobriram ainda a causa. Foi descartada má formação, aneurisma, trombose , genética . Só que preciso fazer um canal no dente e estou com muito receio da anestesia. Tem alguma anestesia específica para quem sofreu AVC ? Obrigada e espero com um pouco da minha história ajudar outras pessoas que estejam passando por isso. Não desistam. Tenho uma vida normal hoje. Cuida da casa, trabalho, cuido das minhas filhas sozinhas em casa e faço todos os afazeres domésticos , mesmo não mexendo nada da mão e braço direito e ainda mandar um pouco. Era destra tá ?A vida não acaba quando estamos limitados por uma deficiência física. A limitação está na nossa cabeça. Força, foco e fé! Clichê mas muito válida se for bem interpretada e praticada.

  28. manter medicamento até passar com neuro que cuida da sua mãe. se sua mae nao teve nenhuma crise convulsiva, certamente o neuro irá suspender o medicamento. se ela teve AVC numa area que pode dar crises, ou tendo crises previas, deve-se continuar…

  29. Olá doutora, boa tarde. Minha mãe sofreu AVC hemorrágico no dia 7 de março de 2016. Recebeu alta no dia 01 de abril, o médico receitou duas caixas de carbamazepina (medicamento para tratar epilepsia). O remédio acabou hoje (14/05/2016). Nos foi informado que não poderia parar de tomar o remédio “do nada”, visto que o remédio acabou e a consulta só será semana que vem. O que se deve fazer?

  30. Bom dia. Minha mãe teve um AVC hemorrágico a 2 meses, no dia 7 de março de 2016. Recebeu alta no dia 01 de abril, e o médico receitou duas caixas de carbamazepina (medicamento para epilepsia) fazendo uso de 12h-12h. As duas caixas acabaram hoje, porém nos foi informado que não poderia parar de tomar o medicamento “do nada”. O que se deve fazer?

  31. Boa noite!
    Minha mae entrou em um hospital demorou 35 minutos pra ser atendida, logo que medico viu ela ja diagnosticou em um quadro de avc , pois demoraram pra fazer a tumografia em 1:30 ai foi confirmado avc esquemico,pra depois dar os medicamentos porem ela entrou apenas com a boca entortando isso tudo ela em um leito sem HTI apenas cama e nada mais passaram se 3 horas depois disso e ela pfoi perdendo os movimentos agora o lado todo esquerdo foi paralizado passaram se mais 24 horas e agora ela deu um apagao de novo ai sim levaram ela pra UTI esse procedimento todo foi correto ou ove falta de socorro por questao da demora? Desde ja agradeco

  32. Bom dia Doutora.
    Meu sogro teve uma AVCH, seguido de convulsão, espumou sangue pela sangue pela boca, chegando no hospital teve uma parada cardíaca de 20 minutos que nem o médico consegue explicar como ele está vivo, não tem vicio nenhum, sempre cuidou da saúde, não tem problema de pressão, não bebe, não fuma, não é sedentário, enfim o médico não consegue entender o pq ele teve esse tipo de AVCH, tem 55 anos, todos os órgãos estão em perfeito estado, porém o cérebro está inchado, o médico disse que ele não pode fazer cirurgia, fez tomografia e não deu aneurisma. está sem sedação a mais de 24hrs, e ainda não reagiu a nada, estamos desesperados, e o médico sem entender o que está acontecendo, precisamos de uma resposta uma ajuda urgente.
    Obrigada, aguardo retorno.

  33. simone – AVC hemorragico após o parto é uma situação especial, deve ser detalhadamente investigada. procure um neuroclinico e leve todos os seus exames.

  34. Oi dra tenho 39 anos e tive um avc hemorrágico ha 7 meses, 10 dias após ter um bebê; fiquei com a parte esquerda toda paralisada; estou muito bem graças a Deus; tô tendo uma ótima recuperação; minha pressão está se mantendo normal; nunca havia tido pressão alta até o dia do avc. Corro o risco de ter outro? Tenho muito medo dra de passar por isso de novo. Obrigado.

  35. Bom dia.
    Minha cunhada tem 42 anos e no dia 21/01/16 sofreu um AVC. Porém o meu irmão, esposo dela, estava junto e relatou que ela paralisou repentinamente e ficou com a respiração ofegante, coração acelerado e não conseguia falar. Ele a socorreu imediatamente. Foi levada pra UPA, o que não levou nem 10 min. Lá a pressão foi verificada, estava 260 x 180, foi medicada e realizaram exames de sangue. Da UPA conseguiram uma transferência para um hospital próximo no mesmo dia. Realizou uma tomografia que constatou o AVC. Ontem foi transferida para o CTI. Conversei com o médico que me explicou algumas coisas. Disse que ela precisa realizar um exame angiotomografia. O primeiro médico que a atendeu falou em arteriografia. É o mesmo exame? Tem a mesma finalidade? Ela alterna momentos de lucidez com grande sonolência. Porém reconhece as pessoas, pisca os olhos, aperta a mão. Ela movimenta ambas as mãos, se emociona… A pressão dela estava 190×100 e o médico disse que não podia baixar rapidamente pois corria o risco de novo sangramento. Gostaria de confirmar se é verdade isso, pois considerei a pressão muito alta, apesar dela estar sendo medicada desde o dia do AVC. O médico alegou que somente após esse exame (angiotomografia) terão uma melhor visão da real situação dela, se será necessário fazer uma intervenção cirúrgica ou não. Enfim, estamos desesperados e completamente no escuro, pois no hospital em que ela está esse exame não é realizado. Ela está numa fila estadual. Sei que em se tratando de um caso que envolve o cérebro tudo é muito delicado e não existe padrão, já li vários relatos e cada um evolui de um jeito diferente, porém gostaria de ter um parecer sobre a situação geral, se tudo que foi feito até aqui está de acordo. Estamos nos informando sobre a possibilidade de realizar esse exame na rede particular, mas existe uma série de burocracias e ninguém sabe informar nada com clareza. Se puder me dar uma orientação…
    Obrigada

  36. Tive um avc; estou com o lado esquerdo paralisado; é muito difícil. agora é esperar recuperar; ja tem um ano e quatro meses; ja recuperei bastante, e só o tempo mesmo para recuperar.

  37. boa noite, meu tio teve AVCH há 30 dias,ele está acordado, porem teve pneumonia, melhorou, mas segue internado, ele tem 37 anos,os medicos dizem que ainda é grave!!

  38. Meu pai teve avc hemorrágico está internado 17 não se alimenta normalmente so por sonda e so fica deitado mas a minha maior preocupação é que o hospital quer mandar ele pra casa assim como devemos se portar nesse caso

  39. Dra, de acordo com a American Heart Association recomentada-se manter a PAM < 130mmHg e a PA sistolica entre 140-160 mmHg

  40. Meu sogro teve um AvC veia se rompeu, está em cuiaba pronto socorro, em observação aguardando o neurocirurgião para dizer oq ue realmente foi. A presaao está entrr 12 e 17, ele reclama de dor, porém não está na UTI , ele pode estar em perigo. Sofreu o AVC as 9 hras do dia 21/11 e até agora o neurologista olhou disse que era avc mais que precisava do parecer do neurocirurgião.

  41. Olá, tenho 24 anos e tive um AVC isquêmico dia 21/09 tomos alguns remédios como omeprazol, ass e sinvastatina. Gostaria de saber se vou ter que tomar esses remédios para sempre?
    E gostaria de saber se devo me preocupar com o fato de ter tido um AVC. Todos os exames foram feitos r eu não tenho problema nenhum com
    Coração, veias e nada desses fatores de risco. Acreditamos que tenha sido o anticoncepcional. Obrigada

  42. Ola Doutora, ..Tive um acidente no mês 10/10/2011 na cidade de Lins-SP, Eu era Pedreiro e cai de cabeça do lado direito numa altura de 4 metros em um sábado, fiquei quase um mês em coma induzido, de la para ca passo por Neurologistas, minha medicação é clonazepan 2mg e carbamazepina 200mg sendo o carba 3x ao dia e o clona 1 antes de dormir, como a patroa da minha esposa é anestesista ela me receitou o Diazepan 10mg, no último dia 22/08/2015 tive novamente: Alteração da fala e da compreensão da linguagem. A vítima pode perceber dificuldade para emitir ou completar frases, ter a fala enrolada, dificuldade para nomear objetos, para sairem as palavras corretamente, e até mesmo para entender o que está sendo conversado. ..Tomei correndo minha medicação mais o Fluoxetina (ant-depressivo) que a Dra. patroa de minha esposa pediu, aos poucos foi normalizando cerca de 15 minutos deitado na cama de bruços dps lah fora olhando para cima foi normalizando minha situação. Observa meu laudo do TC Crânio>> ..(FORAM REALIZADOS CORTES TOMOGRÁFICOS AXIAIS DO CRANIO SEM O USO DE CONTRASTE IODADO A PARTIR DA BASE EM DIREÇÃO AO VERTEX QUE REVELARAM> “fratura temporo parietal Dir. com ematoma laminar neste nível., presênça de sangue na cisterna da veia de Galeno e no tentorio, Hematoma intra paraquetamoso parietal esq, com adema adjacente. estrutura da linha média centradas.”) Emissão 10/10/2011 UTI Adulto, Santa Casa De Lins-SP Entrega 17/10/2011. Moro agora na Cidade de Cafelândia-SP Hospital daqui é super inferior ao de Lins, agora me pergunto Dr.a se isso tem cura ou se vou ter que tomar tal medicação pro resto da vida, quando ocorre essa perca de fala repentina a sensação que se tem é que vai morrer naquele instante, pra minha sorte minha esposa sempre esta em casa e próxima a mim, por ser calma ela ja começa a fazer com que eu tome os remédios certos e correndo, ja imaginou se ela esta no trabalho ? o que fazer ? ambulância aqui só vem dps de 40 minutos ou mais, muitas vezes pensso em voltar ao trabalho pois o INSS negou todos meus pedidos de auxílio-doença de la para ca, se eu colocar mentirar nas fichas e as empresas me pegarem para o quadro de funcionários acontece o que ja aconteceu antes, fiz isso e me deu convulção la dentro da firma não tinha nem uma semana de serviço registrado, ..me mandaram embora, pois eu era responssável por ter mentido na entrevista etc.. não aguento mais tomar remédio para dormir e ter que acordar 10 ou 11 da manhã, socorro sera que isso tem cura ? Grato pela atenção Att.

  43. Boa noite
    Minha mãe sofreu um AVCh dm 15/03/2015,começou a passar mal com dor de cabeça e vômito no dia 14/03 por volta das 10:00 e mesmo tendo sido levada ao pronto atendimento foi liberada no final do dia sem diagnóstico de avc
    Levada para casa,por volta das 21:00 dormiu e não Qdo fomos acordá-la no outro dia não conseguimos
    Ela estava com um lado paralisado e não abria mais os olhos
    Levada às pressas novamente para o hospital foi diagnosticada após tomógrafia de ter sofrido um AVCh
    Foi operada por volta das 15:00 e segundo o médico correu tudo bem durante a cirurgia
    Saiu sem tubo e foi para a úti
    O médico nos informou que nas próximas 48 horas ela acordaria e que se tudo continuasse bem iria para o quarto para dar continuidade ao tratamento de recuperação
    Porém isso não aconteceu,após quatro dias minha mãe continuava sem reagir
    O neurologista falava que ela não estava coma mas resolvemos transferi-la de nossa cidade cuiaba-mt para São Paulo onde permaneceu na úti por mais 11 dias
    Foi entubada fez traqueo e ficou internada por 40 dias
    Recebeu alta e demos início ao tratamento de reabilitação com Fisio,fono e to
    Ela ficou afasica,com dificuldade para csminhar,esquece com frequência a mão direita e não olha ️muito nem presta muita atenção para o lado direito,tem reclado muito de alguma coisa que sente nas mãos
    Fica apertando,reclamando,fica com as mãos suadas as veses fria as veses mais quente e com a palma da mão vermelha
    O que poderia estar sentindo nas mãos já que ela não consegue falar?
    Também fica nervosa,confusa c frequência chega até ficar trêmula
    Isso é normal? Qto tempo média leva para esses sintomas melhorarem,qto tempo em média leva para as vítimas de AVCh no lado esquerdo,que foi submetida a cirurgia melhorar?

  44. Minha resposta:
    É assim mesmo. a sonolencia faz parte do quadro em muitos casos. o mais importante agora nestes primeiros dias é baixar / controlar a pressão arterial, com remedios, para evitar que haja aumento do AVC / hemorragia.
    proteger a deglutição, o que muitas vezes so se consegue passando sonda para alimentar-se.
    e esperar porque a hemorragia costuma ceder.
    a maioria dos casos de AVCH não precisa de cirurgia, a nao ser quando o sangramento é muito grande.
    se seu pai nao foi operado logo de cara, é mais provavel que nao precise, a nao ser que ele tenha tido isso por causa de aneurisma cerebral…

    não dá para acertar apenas com o que vc diz, mas em geral é isso.

  45. Perguntas de uma leitora que mandou dúvidas sobre o seu pai com AVCH:
    “Doutora, tudo bem? Eu me chamo xxxxxx, visitei o seu site em busca de uma luz sobre o AVC H. O meu pai sofreu na madrugada deste sábado. Não sabemos ao certo a hora que foi, porque ele costuma dormir muito tarde, ao que tudo indica ele passou a madrugada toda nesse sofrimento, o encontramos às 6 da manhã no quintal de casa, ainda com vida, mas muito gelado, roxo, todo vomitado e defecado. O levamos imediatamente para o hospital, ele foi encaminhando para outra cidade e depois pra mais outra, enfim… muito tempo sem socorro adequado, quando chegou ao neuro solicitaram uma tomografia da cabeça e foi definido que ele tinha sofrido AVC hemorrágico. Desde então não temos muitas notícias, os médicos dizem que o caso dele é estável, mas que não dá pra diagnosticar se vai ser preciso cirurgia ou não; e aí a gente fica super preocupada com a vida dele, porque não se tem uma resposta concreta. Ele está “consciente” (só que confuso), ele responde quando perguntamos as coisas (um pouco embolado e devagar, mas responde), sente muito frio (isso me preocupa, porque ele é fumante absurdamente ativo e é perigoso ter pneumonia) e o que mais nos preocupa é que ele sente muuuuuuuuito sono, só dorme, a gente conversa com ele, ele responde algo curto, mas logo dorme. Gostaríamos de saber se é normal essa sonolência toda e também o seu parecer sobre o caso. Desde já, fico grata!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *