Neuralgia do trigêmeo

Por Maramelia Miranda

tags: dor de dente, neuralgia trigeminal, trigêmeo, algia trigeminal, algia cranio-facial, neuralgia do trigêmeo.

O que é?

É um tipo de dor crânio-facialque afeta o nervo trigêneo e seus ramos. Este nervo, também chamado nervo craniano número V, ou V nervo craniano, é responsável pela sensibilidade da face e estruturas ao redor. A doença neuralgia do trigêmeo afeta mais frequentemente mulheres do que homens, e costuma aparecer em pessoas maiores de 40-50 anos.

trigeminalneuralgia

Em uma visão lateral da cabeça, o Nervo trigêmeo (em amarelo) e seus ramos para a região do olho, maxilar e mandíbula. São nestes locais onde os pacientes percebem as dores excruciantes, intensas, em choques, de duração de alguns segundos.

Quais os sintomas?

O principal sintoma é a dor intensa, lancinante, em padrão de choques muito rápidos, mas incontáveis ao longo de horas e dias. No começo, os choques são mais espaçados e bem rápidos, progredindo ao longo dos dias para choques mais frequentes, seguidos de períodos com bastante dolorimento no local da dor.

Na maioria dos casos de neuralgia trigeminal, os pacientes acometidos referem fatores desencadeantes, que provocam o aparecimento dos choques, como comer, tocar a pele do local, escovar os dentes, mastigar, tocar a região da mandíbula, do maxilar, ou até mesmo falar.

Diagnóstico: Quais exames são necessários?

Sempre que possível deve ser feito um exame de neuroimagem no crânio, com enfoque específico na região da base do crânio, para observar se há alguma compressão do ramo do trigêmeo, quer seja por tumores, ou, mais comumente, por algum vaso, ou artéria, pulsando em cima do nervo. Este achado, da artéria comprimindo o nervo, é bastante frequente, e pode ser a causa da dor e também uma possibilidade de tratamento: determinados tipos de cirurgia que separam, descomprimem e deixam o nervo “solto”, podem melhorar bastante a sintomatologia dos pacientes. A seguir, os exames principais nestes casos:

– Exame neurológico: Passar com neurologista para uma avaliação detalhada.

– Tomografia do crânio: Costuma ser realizada se o paciente aparece com a dor intensa no Pronto-Socorro.

– Ressonância Magnética do Crânio: É o melhor exame para avaliar a região do gânglio do trigêmeo e onde ele emite seus ramos, para detectar alguma compressão local.

Tratamento

O tratamento de primeira linha, inicialmente, é baseado em medicações que atuam neste tipo de dor, chamada dor neuropática. Analgésicos comuns, como dipirona, antiinflamatórios, paracetamol, são água para a neuralgia trigeminal.

Vários medicamentos, como anticonvulsivantes, anti-neuropáticos, ou a combinação destes, são usados por neurologistas no combate à neuralgia trigeminal.

A cirurgia pode ser a saída para boa parte dos pacientes. Afinal, não é tão fácil controlar as dores da neuralgia trigeminal…

6 thoughts on “Neuralgia do trigêmeo”

  1. Tenho essa doença, quem descobriu foi o neurologista d hospital Emilio Ribas, Dr.Augusto.Ele tem consultório particular.Ele é o neuro maravilhoso e muito humano.

  2. Em moro em itajaí santa Catarina qual o melhor neurologista pelo sus na minha cidade?

  3. Roserli, o HC em SP faz sim, o problema que vejo é que o acesso para operação nestes casos deve ser feito da sua UBS local, que deve encaminhar para a referência de neurocirurgia que atende sua região. Informe-se na UBS da sua região.

  4. O hospital das clínicas de São Paulo, faz essa cirurgia pelo SUS?

  5. Gostaria de saber onde posso encontrar um profissional especializado? Na Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *