Aneurisma cerebral

tags::: tratamentos, dilatação sacular, dilatação aneurismática, aneurisma cerebral, aneurisma intracraniano, cirurgia, embolização, clipagem

Por Maramélia Miranda ** (Atualizado em Julho 2017)

O que é aneurisma cerebral? O aneurisma cerebral é uma dilatação localizada de uma pequena porção de uma artéria intracraniana. A importância e o perigo de se ter um aneurisma cerebral é possibilidade deste se romper e causar um Acidente Vascular Cerebral (AVC) do tipo hemorrágico, com sangramento intracraniano nos espaços entre o cérebro e as membranas que o revestem, chamadas meninges. Por isso, o sangramento de um aneurisma cerebral é genericamente chamado também de hemorragia subaracnoidea, ou a sigla HSA.Cerebral_aneurysm_NIH

Sintomas. A maioria dos aneurismas cerebrais só dão sintomas quando rompem, e causam o sangramento intracraniano. O principal sintoma da ruptura de um aneurisma cerebral é a dor de cabeça muito forte, e sempre súbita, geralmente descrita pelos pacientes como “a pior dor de cabeça da vida”, ocorrendo muito intensa de um minuto para o outro, muitas vezes associada a uma sensação de mal-estar, suores frios, náuseas e vômitos, ou até desmaio na hora da dor (hora exata da ruptura do aneurisma). Muitas vezes a dor é tão forte ou o sangramento é tão grande que a pessoa simplesmente desmaia e entra imediatamente em coma, na exata hora da ruptura do aneurisma.

Menos comumente, pode haver alguma paralisia focal, de um lado do corpo, convulsões, alteração da visão, queda de uma das pálpebras (sem conseguir abri-la espontaneamente). Como dito acima, boa parte dos pacientes podem ter um mal-estar súbito com coma, imediatamente após o rompimento do aneurisma. Daí a importância do reconhecimento rápido nos casos mais leves, para a internação, identificação e correto tratamento da doença. Quando ainda não romperam, apenas os aneurismas cerebrais maiores podem, às vezes, comprimir alguma estrutura do cérebro e causar alguma paralisia, mais comumente do olhar, do fechamento e abertura das pálpebras, ou do tipo tontura ou fala enrolada, ou até mesmo dores de cabeça intermitentes, fortes e rápidas, que surgem aos esforços físicos. São casos mais raros de acontecer. É raro um aneurisma cerebral causar dores de cabeça como as que podemos ter no nosso dia-a-dia, daquelas dores que tomamos remédios e logo a dor passa.

Ultimamente, muitos pacientes descobrem, sem querer, que apresentam um aneurisma cerebral, em exames de rotina para investigar outros problemas (vide abaixo – Aneurismas não-rotos).

tipos de aneurismas

Fatores de risco para os aneurismas cerebrais. Os principais são: idade mais avançada, hereditariedade, tabagismo, hipertensão arterial (sobretudo se não controlada), histórico de doença renal policística, uso excessivo de álcool, uso de cocaína e presença de aterosclerose. Pessoas com histórico familiar de aneurisma cerebral, sobretudo parentes de primeiro grau, podem ter maior predisposição, bem como algumas doenças do colágeno, ou quem tem malformações arteriovenosas em outros lugares, e doença policística dos rins. É bem estabelecida a relação entre o tabagismo e a ruptura de aneurismas cerebrais. Esta associação pode ser fatal. Dos fatores de risco ditos que podem ser mudados, sem dúvida o tabagismo é um dos mais fortes deles.

Aneurismas cerebrais rotos – Hemorragia subaracnoidea (HSA). Trata-se de uma das grandes emergências neurológicas e neurocirúrgicas. Os pacientes devem ser levados de imediato à emergência, e internados em UTI, se possível em hospitais com experiência no tratamento de aneurismas cerebrais. Logo nas primeiras horas, a conduta preventiva para as complicações como o ressangramento e a hidrocefalia devem ser tomadas pela equipe médica. A recomendação principal em casos de aneurismas cerebrais que rompem é, sempre que possível, de se tratar o aneurisma cerebral até o máximo de 3 dias após a sua ruptura, de preferência nas primeiras 48 horas após a ruptura.

Exames. Os principais exames a serem feitos, logo na entrada do hospital, são a tomografia do crânio, junto ou não com a angiotomografia. Quando possível, uma ressonância magnética do crânio pode ser solicitada, principalmente nos casos de aneurismas maiores. Quando o sangue da ruptura do aneurisma não pode ser visto na TC de crânio, mas o quadro clínico é muito sugestivo de ruptura de aneurisma, uma punção liquórica resolve a dúvida diagnóstica. Na maioria dos casos, também é feita a angiografia cerebral, um tipo de cateterismo para visualizar em detalhes o local e forma do aneurisma cerebral roto. De qualquer forma, o mínimo para se avaliar e tratar o aneurisma cerebral é pelo menos uma tomo e uma angiotomografia cerebral.

Tratamentos possíveis. Com o avanço nas técnicas de neurocirurgia e endovasculares, hoje há a possibilidade de dois tipos de tratamento dos aneurismas cerebrais:

— Cirurgia neurológica: Clipagem do aneurisma com microcirurgia intracraniana;

— Tratamento endovascular: Embolização ou fechamento / oclusão do aneurisma com stents e / ou molas intracranianas.

coil aneurism   clip aneurysm

Exemplos de embolização (à esquerda) e clipagem de um aneurisma (à direita).

Ambos os tratamentos são muito efetivos, e a escolha de qual método será feito depende bastante da forma, tamanho, anatomia e local onde está o aneurisma no cérebro. Em centros de excelência, esta decisão envolve a discussão conjunta entre neurologistas vasculares, neurocirurgia e neurorradiologistas intervencionistas. Daí parte-se para o que será melhor para cada caso. Em locais com menos recursos, a decisão envolve também a experiência do profissional que irá tratar o problema.

Estudos e pesquisas dos últimos anos na área de tratamento dos aneurismas cerebrais mostram que, quando é possível tratar um aneurisma cerebral por método endovascular (cateterismo) e também por cirurgia (clipagem do aneurisma), se as duas formas podem ser feitas com a mesma facilidade (ou dificuldade técnica), e os profissionais envolvidos tiverem igual experiência e taxas baixas de complicações, a preferência deve ser para a embolização / clipagem do aneurisma, resguardadas condições iguais de expertise da equipe médica e cuidados de UTI. Alguns tipos de aneurismas vão melhor com tratamento neurocirúrgico – clipagem (por exemplo, aneurismas da artéria cerebral média); outros vão melhor com terapia endovascular – stents ou embolização (por exemplo, aneurismas fusiformes da carótida e aneurismas do topo da artéria basilar).

Aneurismas não-rotos, ou incidentais. Chamamos assim aqueles aneurismas cerebrais que são “descobertos” ou “achados” incidentalmente em exames de rotina, ou indicados por causa de outros problemas neurológicos. São os aneurismas que não deram nenhum sintoma – achados “sem querer” quando se faz um exame de imagem vascular intracraniano. Ultimamente, com a ampla disponibilidade de exames não invasivos, cada vez mais temos vistos estes casos. 

Nesta situação, a primeira coisa a fazer é ter calma, pegar seus exames e voltar / marcar com um neurovascular, neuroclínico e/ou neurocirurgião, para que seja feita uma estimativa de se este aneurisma incidental tem ou não chance de romper. A maioria dos aneurismas cerebrais muito pequenos apenas são acompanhados, e nada acontece com os pacientes. Existem atualmente escores, escalas clínicas baseadas em estudos de seguimento de pessoas que resolveram não tratar seus aneurismas, que conseguem “estimar” o risco de um aneurisma cerebral se romper. AQUI você pode encontrar e calcular o seu escore – ou seja, o risco de um aneurisma se romper. É muito fácil calcular. Apenas siga as pontuações e calcule o final. Lembrando que:

1 – Só faça o seu escore se você tiver um aneurisma cerebral;

2 – Se você não for do Japão ou Finlândia (países com taxas bem altas de aneurismas e rupturas de aneurismas cerebrais), o máximo de risco que pode ter é 3,2% em 5 anos… Ou seja, já é bem baixo, mas trata-se de uma situação que deve ser discutida com o neurovascular.

Vasoespasmo. Este é um dos principais fatores que pode complicar a evolução em um paciente que tem uma ruptura de um aneurisma cerebral. O vasoespasmo acontece provavelmente por reação das artérias ao sangue que extravaza no cérebro, e acontece geralmente entre o quinto até a segunda, terceira semana após a ruptura. Há tratamentos que podem prevenir, e coisas a se fazer quando o vasoespasmo acontece. Um dos principais exames para sua detecção e acompanhamento é o Doppler Transcraniano, realizado no leito, com o paciente na UTI.

Lembrando… A maioria dos aneurismas cerebrais, apesar de toda a gravidade do que pode ser uma hemorragia meníngea, acabam não rompendo ou causando problemas. Falo aqui principalmente daqueles menores em locais mais favoráveis. O melhor a fazer é escolher um bom profissional e conversar a respeito das suas opções.

Fonte das imagens: Mayfield Clinic; Wikipedia; Longwood Blog.

** Dra. Maramélia Miranda é neurologista com formação pela UNIFESP-EPM, especializada em AVC e Doppler Transcraniano, editora do blog iNeuro.com.br.

TALVEZ VOCÊ QUEIRA LER TAMBÉM…

+++ Ataque Isquêmico Transitório ou Isquemia Transitória

+++ Escore PHASES para predição de ruptura de aneurismas incidentais

+++ Acidente Vascular Cerebral

+++ Microangiopatia cerebral

149 thoughts on “Aneurisma cerebral”

  1. Minha mãe fez a clipagem de 2 aneurismas cerebrais, exatamente h´5 anos atrás. Hj pela primeira vez ela sentiu dor na veia que passa na altura do olho (pois essa parte da testa ficou com uma veia mais saliente após a cirurgia)
    O que pode ser? Oque devo fazer? E quais exames devem ser feitos?

  2. Tenho aneurisma cerebral na mediania esquerda do cérebro e arricado tomar remedio para dormir?

  3. Dra. Boa tarde
    Recebi o diagnostico de Aneurisma do segmento oftálmico da artéria carótida interna 2,7 mm.
    È grave? Qual o tratamento? Fiz uma ressonância pois fui internada com dores muito fortes de dores de cabeça.
    Minha mãe faleceu de aneurisma.

    Obrigada

  4. Olá,eu sinto muita dor de cabeça principalmente quando faço qualquer tipo de esforço físico, parece que minha cabeça vai explodir ..pode me dizer qual é o melhor exame que posso fazer para diagnosticar qual o problema da dor?

  5. Boa noite, tenho 27 anos e descobri um aneurisma sacolar na artéria oftálmica do lado direito, fui submetida a embolização com colocação do stend. Estou com um pouco de dor de cabeça do mesmo lado que eu fiz o procedimento, isso é normal ?

  6. Ola meu pai deu um aneurisma roto.. Gostaria de saber se depois da cirurgia e depois de alguma dia se e normal ter febre? ??

  7. Oi , tô com aneurisma no complexo comunicante anterior , nesse caso qual o melhor procedimento ? Clipagem ou embolização ?

  8. Oi doutora ,eu tenho 33 anos e descobri um aneurisma na cabeça, fui submetido a uma cirurgia convencional e graças a Deus estou muito bem.
    Mas a minha pergunta e a seguinte ;tem chance de haver uma rejeição por causa do clipe.

  9. ola , fui diagnosticada com aneurisma ao investigar uma enxaqueca, tenho 26 anos e e no complexo comunicante anterior de 5 mm, ainda nao consegui retorno no medico estou muito angustiada, gostaria de saber qual a forma de tratamento mais indicada para meu caso, e se tratando esse posso vim a ter outros no decorrer da vida . estou preocupara pois sou muito nova visto que a media e 40 ou 50 anos para esse diagnostico.

  10. Carla — são prescritos sim, sobretudo se a embolização for feita num aneurisma cerebral não roto. quando é num caso de aneurisma roto, não se costuma fazer antiplaquetarios.

  11. Olá,
    Antes do procedimento de embolização cerebral com stent por aneurisma cerebral é feito uso de antiplaquetarios no pré Operatorio? Fiquei na duvida qdo minha irmã disse que foi prescrito já que pelo q sei essas medicações podem fazer sangrar.

  12. Boa noite
    Gostaria de saber se todo medicamento para aneurisma cerebral grau 1 tem o efeito de sonolência?

  13. carmem, nao é possivel dizer quel dos tratamentos é o melhor, se cirurgia aberta ou embolizacao, pois o certo é ver as imagens, a anatomia do aneurisma, e nesta localizacao muitas vezes o melhor metodo é a cirurgia, e nao a embolizacao… convem vc procurar opinioes, com neurovascular. neuroclinico ou neurocirurgiao, ou ate mesmo os dois. nao ficar nervosa, e ir consultar-se logo para tirar esta preocupacao da sua cabeca.

  14. Boa tarde. Fiz uma angiografia cerebral..tenho aneurisma sacular da artéria cerebral média direita. Dilatacao sacular na bifurcação da artéria cerebral média direita. Mede 6,5x5mm, colo de 3,5mm e orienta-se anterior e inferiormente. Na opiniao da senhora posso fazer embolização ou devo fazer cirurgia aberta. Estou vendo opiniões, pq a aberta é mais complicada não é? E sei q preciso resolver logo. Poderia me mandar por e-mail tb a resposta. Obrigada pela atenção. Carmem

  15. JOAO – NÃO DÁ PRA SABER EXATAMENTE O QUE SE PASSA APENAS COM LAUDOS DE EXAMES, O IDEAL É ver as imagens anteriores e atuais, e ver como está agora. Pelo que entendi vc decidiu fazer os dois procedimentos por via endovascular (embolização) sendo que um deles foi com diversor de fluxo e o outro não deu pra fazer, acabando com a colocação de stent na cerebral média, sem o devido fechamento do aneurisma. Muitas vezes os aneurismas fechados por flow diverters não fecham em menos de 6 meses. Teria que rever seu caso com detalhamento.
    Sugiro vc passar com algum outro colega neurovascular – ver uma segunda opinião. Em Vitoria, ES, sugiro o nome do meu colega Dr. Jose Fiorot, que foi meu residente e pós graduando na EPM. Muito bem preparado. Não sei com quem vc fez os procedimentos em Vitoria. Se preferir uma opiniao especializada online, poderemos combinar o envio das imagens todas via Internet e depois eu elaboro um laudo para vc. Qualquer coisa não hesite em me contactar.
    meu email – maramelia@ineuro.com.br.

  16. Bom-dia Dra. Maramélia,
    Primeiramente cumprimento-a pelo gesto de caridade, esclarecendo pontos importantes para aqueles que vivem, como eu, sob a permanente ansiedade de conviver c/ o aneurisma cerebral.
    Conto 76 anos de idade e resido em Vitória,ES. Nunca tive nenhum sintoma de aneurisma; minha pressão arterial sempre foi e continua sendo normal (12/08, 11/070. Em julho/16, exame tomográfico do otorrino p/ investigar minha rouquidão, acusou, “sem querer”, a presença de aneurismas. Em 15-08-16, realizei exames de angiorressonância magnética do encéfalo, solicitado por neurocirurgião,confirmando exame anterior. Em 01-09-16, ” fui submetido a angiografia cerebral por punção femoral (embolização endovascular) que evidenciou “..Presença de aneurisma medindo 5mmx7,5mm de diâmetro, com colo de 5 mm localizado no segmento oftálmico da artéria carótida interna esquerda, projetando-se para cima, distal a origem da artéria oftálmica. – Presença de outro aneurisma de 5,30×3,5 mm de diâmetro, com colo de 2,15 mm estendendo p/ o ramo superior, localizado na bifurcação da artéria cerebral média esquerda.”. Em 01-10-16, realizada a embolização, o tratamento do aneurisma menor deu certo mas o maior , segundo o laudo médico, NÃO; “o stent ficou preso ao microcateter, migrando p/ a terminação da artéria carótida e segmento M1 da artéria cerebral média.” Na navegação p/retirá-lo, nova migração, posicionando-se o o stent em todo o segmento M1, bem posicionado na parede arterial, “situação atual que não gera formação de trombos.” …”Por este motivo foi suspenso o procedimento e remarcaremos o tratamento definitivo”. Segunda embolização em 05-12-16 (c/ novas angiografias de controle: carótida esquerda pré-embolização e outra pós-embolização). Nova angiografia de controle em 05-12-17; conclusão: “Vasos opacificados com trajetos e contornos preservados – O aneurisma localizado no segmento oftálmico da artéria carótida interna esquerda, coberto pelo diversor de fluxo, apresenta estase porém totalmente contrastado. – O aneurisma localizado na bifurcação da artéria cerebral média esquerda apresenta discreta opacificação ao nível do colo. – Drenagem venosa dentro dos padrões habituais.”. Ouvi a suposição que ouvi é a de que a utilização do Clopidogrel 75mg simultaneamente com o AAS possa ter provocado o não fechamento do aneurisma. É dizer: continuo c/ uma bomba na cabeça! Assim, como esteja eu fortemente inclinado à recusa de qualquer outro procedimento invasivo como cateterismo e embolização, tomo a liberdade de lhe perguntar se ao invés de novo cateterismo, poderia eu submeter-me à investigação via ressonância. Gratíssimo por sua atenção.

  17. provavelmente – MAILA – sua mãe teve um sangramento pelo aneurisma, e o tratamento foi feito com as molas. idealmente após isso, deve ser feita imagem de controle, às vezes em 6 meses, às vezes em um ano.

  18. Olá, o meu nome é Luciana. No dia 13/de Março/2017. Numa segunda-feira minha mãe sentiu uma imensa dor de cabeça e em seguida vomitos. Logo a socorreram, chegando ao hospital foi constatado de um aneurisma que se rompeu. Passado nove dias ela fez a cirurgia colocando uma clipagem. Hj faz um dia que ela realizou a cirurgia eo médico disse que ela está mantendo o vaso espasmo, eo lado DIREITO dela ja está paralisando. Alguém pode me explicar se é muito gravitico a ponto de levar a óbito?

  19. Dr. Boa Noite! Minha mãe teve uma Abc hemorragico decorrente de uma aneurisma, ela teve uma forte dor de cabeca e hemorragia subracnoide, foi submetida a angiografia cerebral e através do cateter fizeram a embolizacao com 04 stents. Graças a um milagre de Deus ela não teve nenhuma sequela. Fez 01 ano agora em fev/2017 e gostaria de saber qual exame deve ser feito para controle?

  20. Dr. Minha mãe há um ano atrás teve um Avc hemorragico, foi feita a embolizacao através do cateter colocando 04 molas. Graças a Deus Ela ficou sem nenhuma sequela. Gostaria de saber se é necessario fazer mais uma angiografia? Ou existe outros meios de acompanhamento pois ela está com muito medo de repetir am biografia.

  21. Boa tarde!!! Quero muito saber se dilatação infundibular medindo 2mm é aneurisma?

  22. Bom dia Dra….tive um aneurisma cerebral roto da arteria basilar…fiquei aproximadamente 60 dias na UTI….tive complicaçoes tais como hidrocefalia, infecçao genaralizada, porem apos quase 60 dias me recuperei de todas as complicaçoes. Os procedimentos realizados foram a colocaçao de 10 micromolas no aneurisma para contençao do sangramento…segundo o meu medico ¨¨sou um ponto fora da curva¨¨¨…tenho algumas duvidas que se possivel gostaria de falar co a Sra atraves de meu e-mail ou telefone
    Obrigado

  23. Ha sete meses fui opera de aneurisma. Foi feito procedime na minha coluna Foi colocado um dreno. Que tava escorrendo um liguido do meu nariz. E agora ta doendo muito meu nervo ciático ja passei 3 dia. cem anda?

  24. Olá Doutora, meu primo quando tinha 1 ano e 7 meses teve um aneurisma cerebral, ele teve vários tipos de sequelas, ele voltou como um vegetal pra casa, com o tempo ele recuperou a visão e a fala está em procedimento mas um lado do cérebro dele parou no tempo…
    Faz algum tempo que eu apresentei uma sequencias de convulsões, fiz várias tomografias e nada, será que tem alguma possibilidade deu ter aneurisma ?

  25. Olá,doutora ! Um parente meu foi diagnosticado com aneurisma secular no segmento cavernoso da artéria interna direita com dilatação de 4.0 x 3.0 x 3.0 mm com colo 1.4mm . Queria saber se o problema e´muito grave e se o tratamento será necessário cirurgia ou acompanhamento com exames e medicação será necessário ?

    Obrigado desde já !

  26. celia – é uma situação muito dificil, mas pacientes que tiveram aneurisma e cujo sangramento foi grave, podem ficar com graves sequelas. parece ser o caso da sua irmã. tem que ter alguem para cuidar dela. para dar o banho, dar a comida, passar da cadeira para cama e assim vai. a questão que se impoe nestes casos é o que a pessoa, sua irma, queria para a vida dela. ela queria isso, uma vida assim, em estado praticamente vegetativo?
    se ela não queria isso, esta é a hora de rever o que era o desejo dela, e caso ela piore novamente, ou com infecção, ou outro motivo, repensar se irão levar ela para um hospital, ou se deixa Deus levar ela tranquila, como muitas pessoas fazem.
    te dou exemplos conhecidos: recentemente, George Michael, morreu em casa. Ferreira Goulart tb. O Papa Joao Paulo 2, morreu no seu quarto no Vaticano.
    muitas familias percebem que seus parentes, entes queridos, não iriam suportar estarem em situação muito graves, sendo estas situações praticamente inaceitáveis para alguns. e talvez aceitaveis para outros.

    a questão é saber o que seria aceitavel para sua irmã.
    ela aceitaria se estivesse consciente, estar do jeito que está agora? ou não aceitaria?

    pensem no que ela pensaria a este respeito. e façam a vontade dela.

  27. Olá.
    Minha irmã Elizabete teve um aneurisma cerebral. Ficou internada no SUS por 4 meses e pouco, Fizeram um procedimento cirúrgico, mas ela não saiu do coma. Pegou uma bactéria lá no hospital e teve problemas de trombose nas pernas. Agora depois de tudo isso os médicos deram alta hospitalar. Disseram que o que tinha a ser feito, foi feito e que seu marido e filhos deveriam avisar os parentes sobre uma morte a qualquer momento.
    Como podemos cuidar de uma pessoa assim em casa? Estou muito preocupada. Ela tem 57 anos e 2 filhos. Quando ela chegou em casa, olhou em volta para a casa e depois dormiu. O que devemos fazer? Por favor, nos ajude!

  28. Olá, estou com uma tia na uti faz sete dias, e dizem que não podem tirar ela da uti pq o cérebro dela não desinchou nada; ainda várias tomografias estão sendo feitas, mas não ouve melhora; por isso não podem acorda-la. queria saber se é normal demorar a desinchar, ou está havendo uma complicação no quadro dela…

  29. Há 3 meses operei de aneurisma, mas ainda sinto arder, sinto dor de cabeça e doer, repuxar. Alguém me ajuda? Como foi a sua recuperação?

  30. Boa noite.
    Há uma semana meu pai vem apresentando os seguintes sintomas:
    dor dr cabeça, região da nuca que melhora mais não passa e quando ela passa para parte frontal da cabeça ele começa a ficar muito tonto, sem forças, nao consegue sequer levantar os braços, fica bem palido, muito suor e algumas vezes ate desmaia e sem falar q ele tem vomitos e ansia.
    ja foi no cardio, gastro e fez muitos exames.
    Esses sintomas se referem ao aneurisma?

  31. Bom dia
    no final de setembro fiz uma cirurgia de aneurisma através de embolização, gostaria de saber, se preciso fazer alguma revisão e se for preciso, durante quanto tempo e se tenho que fazer algum exame interno pra ver como estar a cirurgia no cerebro?
    grata, Luzinete muniz

  32. Boa tarde fiz a cirurgia de aneurisma dia 23 de junho convencional com mais ou menos quase 2 meses que tinha feito não sarava um cantinho só. Mais fiz a limpeza cirúrgica correu tudo bem era só uma inflamação no couro cabeludo mesmo mais sinto arder as vezes sinto dor na cabeça não consigo abrir a boca direito o médico fala que é normal as vezes fica inchado o lado do rosto cicatrização e assim mesmo alguém mim ajude

  33. boa noite. tive um aneurisma e fiz cirurgia. quando aconteceu, senti uma dor de cabeça que nunca tinha sentido e mal estar; meu esposo me levou para umas dessas UPAS da vida, e como não tinha nenhum outro sintoma, só dor de cabeça e vômito, falaram que tinha sido comida q tinhá feito mal. me aplicaram uma injeção na veia e mandaram p casa.

    no outro dia fui trabalhar mas senti novamente, p resumir passei 7 dias indo p hospital, tomava injeção e voltava, quando via q a dor insistia, resolvi ir no neuro, que pediu imediatamente uma tomografia; fiz no mesmo dia e retornei p o médico, e ele falou q o q eu tinha era um aneurisma, encaminhou-me imediatamente p um hospital de referência, aí passei 2 meses e 26 dias no hospital, fiz 2 cirurgias, e fiquei com o meu lado esquerdo paralisado; queria saber pq q só depois da cirugia q paralisou meu lado esquerdo. não tinha nem uma seguela, queria saber pq q só depois q fiquei com sequela, gostaria muito de uma resposta e queria saber se ainda há possibilidade de voltar o normal, o q posso fazer…

  34. Olá, Boa noite.
    Dra. se puder me tirar uma dúvida. O meu namorado sempre teve forte dores de cabeça. Um certo dia ele começou a ter dores de cabeça e sangramento foi pro ponto socorro e ja ficou internado. Tinha uma bactéria no intestino grosso que foi removido em uma cauterização, teve alta dias depois, 3 dias depois da alta teve forte dores de cabeça ele gritava, no hospital os médicos decidiram leva-lo ao coma onde ficou 2 semanas em coma, ao acorda sem nenhum tipo de memória. Foi diagnosticados com aneurisma cerebral, esse aneurisma foi removido, nesse mesmo período ele teve um avc isquemico. A pergunta que eu faço é, ele pode recuperar a memória daqui uns meses? Ele faz fisioterapia já está andando normalmente, só não falar e não reconhece ninguém.

  35. boa tarde muito obrigada Dra pela explicação o medico disse que foi AVE mas não sabe o tipo do aneurisma por isso é necessário este exame arteriográfico que sangrou sim viu pela TC e tem casos que o sangue é absorvido pelo organismo. o problema é a demora e já até orientaram a entrarmos com ação na Defensoria Pública para ser efetuado rápido este exame. Só para lembrar a paciente tem 77 anos está internada Pedro II Santa Cruz Rio de Janeiro nono andar o nome Maria Anezia da Silva a 45 dias. obrigada.

  36. samuel, vc deve procurar um neurocirurgiao para saber disso. quem tem clip metalico antigo na cabeça nao pode entrar em aparelhos de ressonancia. mas fazer exames de tomografia e RX pode sem problemas. se sua clipagem foi recente com materiais do tipo titanio ou similares, pode fazer inclusive exames de ressonancia. procure seu neurocirurgiao e tire suas duvidas.

  37. samuel, vc deve procurar um neurocirurgiao para saber disso. quem tem clip metalico antigo na cabeça nao pode entrar em aparelhos de ressonancia. mas fazer exames de tomografia e RX pode sem problemas. se sua clipagem foi recente com materiais do tipo titanio ou similares, pode fazer inclusive exames de ressonancia. procure seu neurocirurgiao e tire suas duvidas.

  38. rute — essa é a realidade do serviço de saúde em hospitais publicos no brasil. se fosse em hospital privado, já teria sido feito este exame nos primeiros dias. o problema é que há muitos pacientes esperando o exame e poucos locais para faze-lo.

    se sua mae teve o aneurisma descoberto tendo sido roto (o aneurisma rompeu e ocorreu um AVC hemorragico, chamado HSA), o caso é extremamente de urgencia e deve ser feito o quanto antes.

    se – ao contrario – FOI UMA DESCOBERTA incidental do aneurisma, sem ter este rompido, aí pode-se aguardar, a realização da angiografia, inclusive em casa, nem precisando ficar internada. nao sei dos detalhes do caso, ams sugiro que vc pergunte estas questoes ao medico assistente.

  39. Minha mãe 77 anos, está internada a 40 dias no hospital Pedro II Sta Cruz, Rio de Janeiro, teve um aneurisma diagnosticado por um TC, sendo bem atendida e medicada, está aguardando um exame para saber se opera ou não, a angiografia, que será realizado no hospital do cérebro; essa demora é normal? Não poderá acarretar problemas para sua melhora? No hospital, só mandam aguardar; gostaria de uma explicação desta demora!

  40. boa tarde, li alguns relatos de pessoas que passaram pelo mesmo problema que eu,tive aneurisma cerebral e angioma cerebral, passei vinte e dois dias em coma,o próprio medico disse que eu era um milagre,sobrevivi e hoje sofro dores terríveis de cabeça, e tenho que tomar remédios pelo resto da vida, com tudo isso ainda tenho tentado sobreviver, com toda dificuldade procuro sempre aprender sobreviver, mas tenho vontade de fazer um curso de tecnologo em radiologia.

    eu poderia fazer tendo já feito cirurgia com clipagem? fico grato em saber obrigado.

  41. Um homem sofreu um aneurisma há uma semana.Como emergencia fizeram uma drenagem no cerebro…..Para partir à uma cirurgia a pressão teria que abaixar……Por que com todos os medicamentos essa pressão arterial não abaixa

  42. tive um aneurisma rompido e fiz uma cirurgia realizada no hospital Cruz Azul de Sao Paulo com uma equipe maravilhosa, so tenho que agradecer a DEUS e a essa equipe pois quase nao fiquei com sequelas, so o fato de estar viva me deixa feliz.

  43. Parabéns, um artigo muito bom…sou estudante e me ajudou bastante, continue publicando artigos.

  44. Tive um aneurisma, fiz uma clipagem no instituto estadual do cerebro, foi tudo bem, fiquei internada 14 dias, voltei a trabalhar, tudo bem, so estou com visao dupla, nao falei pra ninguem, sera que vou ficar assim por toda a vida? estou esperando um milagre. Depois que tive a visita de Deus no hospital, espero nele.

  45. Olá, na noite do dia 02/05/2016 meu pai teve uma dor de cabeça muito forte acompanhado de dormência nos braços e pernas e vômito, dai ele foi levado para o hospital e lá em principio disseram que era pressão alta, medicaram ele e tudo mais porem a dor era forte e não passava de forma alguma, assim optamos por transferir ele pra outro hospital daí lá fizeram uma tomografia e viram que ele estava com aneurisma.

    Após três dias ele fez a cirurgia convencional, a cirurgia ocorreu tudo bem, mas após dois dias ocorreu o vasoespamo, assim no dia 10/05/2016 fizeram uma nova cirurgia para tentar conter o problema, ok deu tudo certo dai entubaram ele, quinze depois optaram pela traqueostomia assim o procedimento foi realizado, ele não fala mas mexe o lado direito, abre os olhos, ha quase uma semana ele pegou pneumonia, porem já curada graças a Deus.

    Agora ele fez um exame de cultura (bactéria inespecífica, urina) para detectar uma suposta bactéria, após a segunda cirurgia ainda não foi feita uma nova tomografia, ele tem 55 anos, com essas complicações todas pode agravar a questão do cérebro desinchar?

  46. Depois de ter detectado o aneurisma celebrar.quanto tempo posso ficar sem fazer a Sirurgia.

  47. BOA TARDE FIZ UMA CIRURGIA DE ANEORISMA FIQUEI 10 DIAS NA UTI FIQUEI COM ATM USO PLACA MAS A DOR E HORRIVEL COMO SE EU NAO TIVESSE CLIPADO O ANEORISMA, OS REMEDIOS UM ABSURDO,ESTA ENCOSTADO NO AUXILIO DOENÇA ME DERAM ALTA MAS NAO CONSIGO VOLTAR A TRB. POIS A DOR E MUITA ATE MEU MEDICO FALA QUE TEM VERGONHA DE MIM POIS NAO TEM MAS O QUE FAZER.PRESIZO DE UMA CIRURGIA DA COLUNA MAS ELE NAO QUER FAZER POIS FALA QUE VAI ME DEIXAR EM UMA CADEIRA DE RODA ENTAO O QUE FAÇO VCS PODEM ME DIZER ALGUMA PALAVRA DE CONFORTO. OBRIGADO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *