Amnésia Global Transitória

Tags: Amnésia lacunar; Amnésia global transitória; amnésia transitória; perda de memória repentina; amnésia repentina.

Por Maramélia Miranda ** (Atualizado Jun 2017)

O que é Amnésia Global Transitória??? É um quadro neurológico onde ocorre uma súbita perda da memória e da orientação temporal e/ou espacial, e cuja causa não está associada às condições neurológicas mais comuns, como epilepsia ou AVC. O sintoma principal é a pessoa ficar, de repente, desorientada, sem saber onde está ou o que está fazendo. Os maiores fatores de risco conhecidos para a amnésia global transitória são a idade, geralmente ocorrendo em maiores de 50 anos, a ocorrência de episódios de estresse ou esforço físico antes do evento, e é comum ocorrer em pessoas com antecedentes de enxaqueca.

Sintomas. Durante o episódio de amnésia global transitória (AGT), o sintoma principal é a pessoa geralmente não saber onde está, ou onde estava, o que estava fazendo ou qual atividade iria fazer; os sintomas começam de forma súbita, e muitas vezes a pessoa afetada fica fazendo perguntas de forma repetitiva, esquecendo no minuto seguinte o que acabou de falar, mas permanecendo com a linguagem, coordenação, fala e a força muscular totalmente normais. Ocorre uma falha na habilidade de guardar novas memórias, e de recordar fatos da memória recente. Não há alteração na autopercepção, de quem são ou das pessoas que conhece, apenas uma alteração da memória em relação aos fatos ou lugares, ou até algumas pessoas conhecidas, na maioria das vezes levando a questionamentos e intensa preocupação de como é que pode estar acontecendo aquela falha da memória de forma tão estranha e repentina.

O quadro dura geralmente algumas horas, e há uma recuperação gradual e lenta, quase nunca ultrapassando 24 horas.

Durante o episódio, o ideal é que haja alguém da família ou amigos que testemunhem os fatos ocorridos, para que depois possa ser caracterizado o quadro como sendo AGT, uma vez que os pacientes não saberão explicar ao neurologista o que aconteceu durante e ao final dos sintomas, em virtude da falha lacunar da memória naquele período de horas.

Quando o episódio de AGT termina, o paciente geralmente não se lembra de nada do que aconteceu, e não consegue recuperar algumas memórias de horas antes do início do quadro. Muitos pacientes podem começar a relembrar em forma de “flashes”, algumas coisas do evento, sendo extremamente raro a pessoa acometida voltar a se lembrar de tudo do ocorrido.

Fatores de risco.Um dos fatores de risco mais recentemente relacionados à AGT é a insuficiência venosa jugular, condição onde há um retorno do sangue pelas veias jugulares, em direção contrária do seu fluxo habitual, ocasionando ingurgitamento da circulação venosa no cérebro, e sendo esta fisiopatologia a causadora de edema e da falha dos mecanismos de memória nas regiões temporais, mais especificamente dos hipocampos. Nesta linha de fisiopatologia, a ocorrência de crises de AGT relacionadas a grande estresse, brigas, discussões, esforços físicos, durante ou após realização de academia, atividade física ou relação sexual, atividades físicas em geral, pegar muito peso, crises de diarréia, ou de constipação, crises de vômitos recorrentes, ou seja, todas estas condições onde o nosso organismo responde com um aumento da pressão intra-abdominal, a chamada manobra de Valsalva, tem sido fatores bastante correlacionados à AGT nos últimos anos.

Como é feito o diagnóstico? Para o correto diagnóstico da AGT, é necessário, portanto, haver:

  • — perda temporária da memória, presenciada por uma testemunha;
  • — cognição normal (habilidade de reconhecer objetos pessoais ou seguir comandos simples, por exemplo);
  • — identidade pessoal e reconhecimento de pessoas conhecidas e familiares intacta, apesar da perda aguda da memória;
  • — ausência de sinais indicando uma lesão particular no cérebro, como, por exemplo, fraqueza em algum membro do corpo, boca torta, dormências, movimentos involuntários ou déficit de linguagem ou fala;
  • — duração do evento não mais do que 24 horas, sempre com retorno gradual da memória;
  • — sem evidência de epilepsia ou crise convulsiva durante o episódio, mesmo que do tipo parcial ou parcial complexa, e sem antecedentes de epilepsia ou trauma craniano recente.

A AGT é uma condição de ocorrência incomum, mas sem grandes complicações, e não deixa nenhuma sequela ou alteração na memória dos pacientes após o término dos sintomas. Estes dados são fundamentais para tranquilizar os pacientes e suas famílias.

Exames complementares. Os testes diagnósticos a serem realizados incluem exames para investigar um possível AVC ou episódio epiléptico: tomografia e/ou ressonância magnética da cabeça, angiorressonância da cabeça, triagem para fatores de risco cardio e cerebrovasculares, e um eletroencefalograma (EEG) para descartar doença ou episódio de origem epileptogênica. É importante a investigação de fatores psicossomáticos e transtornos psiquiátricos associados, que costumam se relacionar à ocorrência de AGT.

Um exame que recentemente tem sido descrito com alterações em pacientes com AGT é a pesquisa de insuficiência venosa crônica, através do ultrassom venoso cervical para investigar esta condição. O problema é que são poucos os lugares que realizam este exame.

Tratamento. Na fase aguda, na hora dos sintomas de alteração da memória e orientação, não há tratamento específico, apenas resguardar e tranquilizar o paciente para que não faça nada “errado”, sem perceber. Geralmente a recuperação ocorre ao longo das horas subsequentes ao início do quadro. Após a análise dos exames complementares, a terapia é direcionada conforme a possível causa, se esta foi de alguma forma identificada: na possível etiologia vascular, costuma-se prescrever antiagregantes plaquetários; caso seja um episódio com suspeita de evento epiléptico, indica-se o uso de anticonvulsivantes. Casos relacionados a transtornos psicológicos / psiquiátricos costumam responder bem ao tratamento das comorbidades psiquiátricas associadas. Em situações onde é feito o diagnóstico de insuficiência venosa crônica, medidas para evitar a ocorrência deste refluxo jugular podem ser realizadas (tratamento de constipação, evitar treinos com mudanças súbitas de intensidade física, treinamentos em crescendo, etc…).

** Dra. Maramélia Miranda é neurologista da UNIFESP-EPM, especializada em AVC e Doppler Transcraniano, editora do blog iNeuro.com.br.

149 thoughts on “Amnésia Global Transitória”

  1. Olá tenho 34 anos ontem me ocorreu isso aos 3 anos de idade tive crises de epilepsia será q tem algo haver?

  2. Tenho 35 anos e já ocorreu comigo umas 5 ou seis vezes, em um período de 5 anos. As duas últimas ocorrências foram em 20 de outubro de 2017, e no último sábado: 20/01/2018. Invariavelmente na mesma situação: Sempre pela manhã, enquanto estou tomando banho frio, após a prática de atividade física intensa. Assim que fecho os olhos, começam a vir flashes muito rápidos e muito intensos na mente, confundindo sonho e realidade (na verdade, não sei se realmente sonhei com aquilo). Quando abro os olhos, reconheço que estou na minha casa, mas não reconheço as IMAGENS que vejo, por exemplo, fico na dúvida das cores das paredes, das posições dos móveis, etc. Felizmente, em todas as ocasiões foram na minha casa (com minha esposa por perto para dar um amparo) e episódios muito curtos, não passando de 5 ou 10 minutos. Mas a sensação é assustadora.

  3. Dra.

    No dia 25 de agosto de 2017, mais ou menos por 16:30 horas, estava na academia conversando com amigos quando de repente, notei que não estava bem, senti o braço e a mão rígida, e fui até a minha esposa para falar-lhe., quando cheguei perto dela não sabia mais quem eu era, não dizia mais coisa com coisa. Um branco total Não falava e nem coordenava aos lavras e a memória. Após às 21,00 horas foi passando, naquela noite fiquei no hospital, fui submetido a exame tomografia e no outros dia de ressonância. Não diagnosticou nada. Ontem, dia 19 de janeiro, novamente passei por isso só numa intensidade menor e logo pausou.

  4. Bom dia, sou o Ralph e sou de macae, ao acordar levantei e falei a minha esposa sobre que bom que era domingo e me dirigi ao banheiro, retornei e deitei, passados alguns segundos tomei um susto e olhei o celular, neste momento me assustei e falei com ela que já eram mais 09:00 e pulei da cama e retornando ao banheiro para me arrumar ela me falou o que que tem a hora? falei que estava hiper atrasado para o trabalho, ela me falou que eu havia acabado de falar que era domingo e pq eu estaria me arrumando se não trabalho aos domingos, neste instante eu não me lembrava de a ter falado instantes antes sobre ser domingo e comecei a me recordar sobre tudo, foi tudo muito rápido, mas o que poderia ter sido isto… tenho dificuldade em gravar e assimilar coisas que leio,

  5. De repente, começam a vir na minha cabeça flashes de sonhos que eu não me lembrava de ter sonhado. Isso vem acompanhado de palpitações e parece que minha pressão sofre alguma alteração brusca, pois começo a suar bastante. Esses eventos vêm aumentando, o que tem me preocupado bastante, pois, quando acontecem, fico deprimido, ansioso, inseguro e com sensação de perseguição, realmente amedrontado e com muita angústia. O tempo para me restabilizar também vem aumentando. As sensações ruins que duravam minutos, passaram a ser horas e agora se tornaram dias. Você sabe me dizer o que pode ser isso?

  6. Meu nome é Luiz, tenho 64 anos e tenho tido estes “apagões” nos últimos 3 anos. Pelo que me recordo foram cinco episódios até agora e todos relacionados a atividade sexual (normalmente pela manhã aos sábados ou domingos). Minha esposa descreve exatamente como explicado no post, fico perguntando onde estou. Lembro dos momentos de antes da ocorrência da perda de memória, mas não lembro de nada que faço ou digo durante o episódio. Geralmente duram poucos minutos, tendo apenas um episódio mais longo de aproximadamente uma hora. Imediatamente ao recobrar a memória tenho a sensação de que está faltando alguma coisa que aconteceu nos últimos minutos, mas esta sensação logo passa. Já fiz exames mas não indicaram nada de anormal. Salvo a preocupação de meus familiares, não notei nenhuma sequela.

  7. Boa tarde, no dia 12 de agosto cheguei de viagem da Alemanha, às 8h da manha a duração do voo de 13h, passei o dia tranquilo, e no dia seguinte fui fazer uma faxina em um móvel, usando cloro misturado com cloro, um detalhe às 8h da manha tomei meu remedio syntroide para tireode; e fiquei em jejun, limpando o móvel lembro que comecei a sentir enjoô, acho que pelo cheiro forte da mistura, com o enjoo lembrei que nao tinha comido nada(normal não comer de manhã) mas senti uma vontade de tomar um caputino, peguei as duas capsulas e fui perguntar para meu marido coloco a do leite ou a do café primeiro, ele disse que sorriu e falou tanto faz, fiquei aborrecidissima “como qualquer uma” no meu subconciente não poderia ser qualquer uma, mas fiquei com muita raiva, não lembro de tomar o caputino, mas lembro de estar na janela perguntando pra ele aqui é Alemanha ou Brasil, ele percebeu que algo estava errado, e com toda paciência me respondia, disse que fazia a mesma pergunta varias vezes, disse que reclamei de muita dor de cabeça, e logo em seguida tive crise de vômitos(que ainda não lembro de ter vomitado) ele pediu socorro para minha cunhada que me levou para o hospital e minha pressão arterial era 19 por 10, fiquei internado por 4 dias, fiz muitos exames e nenhum deu nada nenhuma alteração, minha falha de memória durou 12 horas. Eu posso ter tido AGT?
    Um detalhe na semana seguinte do ocorrido tive uma pressão oscilando entre 11/7 e 15/10, agora esta normal entre 11/7 e 12/8.
    Tenho cardio marcado para 6 de outubro e neuro para 12 de novembro.
    grata
    Lindalva

  8. Meu marido está tendo crises de 2 em 2 meses. Ele sente arrepios nos braços, fala q esta com frio, e fica uns segundos fora do ar, pergunta a mesma coisa toda hora, pergunta q sua dia e hj, fica o dia todo um pouco confuso. No outro dia começa melhorar, mas a memória está bem afetada, vai lembrando aos poucos,de poucas coisas. O que pode ser? Estamos muito preocupados

  9. Olá, meu nome é Beatriz, tenho 21 anos e sou gestante. Acordei com muita dor de cabeça e muito confusa, sem saber do que estava falando e esquecendo o assunto e as palavras na metade das frases. Estava perdida na maioria dos momentos e sem saber onde estava, além de ficar tonta e acabar batendo em uma parede, quase desmaiando. Fico com medo de algo afetar o bebê.

  10. Ontem foi a segunda vez que tive a dúvida de não saber se estava indo ou vindo em uma pista.
    Demorou alguns segundos para que eu me situasse. Outra vez foi em um jogo de vôlei, não conseguia
    ter a exata noção do lado da quadra em que estava. Seria amnésia global?

  11. Estou tendo episódios de tontura. e em outro dia tendo um relacionamento intimo com a esposa, e só lembro do inicio do ato.
    Minha esposa me disse que correu tudo bem, mas não lembro de nada, pode ser AGT !!

  12. Boa noite, minha mãe de 74 anos a uma semana apresenta um quarto de Anésia total, sem lembrar de nada, foi realizado tomografia cerebral o qual não deu sinal de Avc nem nada anormal para a idade. Exame de sangre normal porem com suspeita de algum tipo de infecção, poderia ser este fator desencadeante desta condição na minha mãe?
    Obrigado.

  13. ligia — periodos de perda do rumo, confusao mental, durando alguns minutos ou segundos – nao costuma ser AGT. isso pode acontecer com epilepsia, quando as crises podem ser rapidas assim, do tipo complexas, parciais, ou de ausencia.

    sugiro vc levar sua mae num neuroclinico, para melhor avaliacao, de preferencia com testemunha das crises ocorridas.

  14. Olá boa tarde!
    Minha mãe tem 74 anos e já umas 3 vezes apresentou sintomas q nos deixaram assustados. Ela parece ficar fora do ar, por alguns segundos falando coisas sem sentidos, tipo: estava almoçando e começou a misturar a comida perguntando cadê o espinho q estava alí e olhava para minha irmã q estava à sua frente com ar de riso. Qd ela perguntaram o q foi? Ela disse, nada não e parece ter voltado ao normal, continuou agindo normalmente como se nada tivesse acontecido. O que pode ser?

  15. Luciana, o ideal é procurar um neuro, para receber a orientacao adequada. converse com ele, explique que tem tratamento, sao medidas simples para evitar as crises. nada de cirurgias, alguns exames apenas…

  16. Boa tarde , aconteceu com meu marido já 2 vezes. A primeira foi depois que tivemos relação sexual ele ficou uns 15 minutos só andando pela casa perguntando toda hora o que estava acontecendo , perguntando de quem era as roupas dele de trabalho e onde estávamos que aquela não era nossa casa , quando recuperou a memória não lembrava de nada que tinha perguntado. A segunda vez foi depois de uma briga feia com seu filho ele só chorava e me perguntava o que tinha acontecido, não sabia que aquela era nossa casa e não sabia onde trabalhava e nem que dia era aquele , durou umas 2 horas até ele voltar totalmente em si mesmo identitária muito com a AGT será que é mesmo ? Estou preocupada pq ele não quer procurar um médico me ajudem

  17. Olá!
    Minha esposa tem 40 anos e tem tido situações frequentes de perda de memória.
    Inicialmente cogitamos um quadro espiritual. Buscamos ajuda mas a situação tem se repetido.
    Do nada ela sai de casa, sem nem perceber o que está acontecendo e eu, sabendo do que pode acontecer, já tento rastreá-la através do celular. Ela me responde o whatsapp, muitas vezes pedindo ajuda e outras vezes assumindo uma outra personalidade.
    Ontem mesmo eu a encontrei sendo socorrida pela brigada de incêndio de um shopping.
    Acredito que possa ser AGT.
    Estava procurando possíveis relatos e encontrei esse artigo.
    Muito obrigado à doutora e aos participantes.
    Gostaria de saber a qual especialidade médica recorrer primeiro.

  18. Minha mãe sofreu um AVC há 3 anos e única parte afetada foi a memória, não houveram sequelas na fala e nem nos movimentos, mas ela se perdia se saísse sozinha mesmo dentro do condomínio. Aos poucos foi se restabelecendo e voltou ao normal. Porém há um ano ele teve uma crise de perda de memória por algumas horas, não sabia nem mesmo onde dormia, ficou bastante nervosa e no dia seguinte não lembrava do ocorrido. Fomos no neurologista, ele fez alguns exames clínicos e pediu uma ressonância do cérebro e por fim disse que estava tudo bem. Hoje aconteceu a mesma coisa e não sei o que fazer… Achei interessante a matéria e bem parecido com o que vi nas duas vezes… Gostaria de ajuda sobre o que devemos fazer… Obrigada

  19. Há duas semanas atrás, tive um problema de apagão. Não lembro de absolutamente nada entre 10hs da manhã e umas 4 ou 5hs da tarde. É como se estas horas não tivessem existido. O mais estranho é que neste período de esquecimento eu fiz almoço, dei almoço para meu neto, o vesti e preparei para ir para a escola, levei-o para a escola dirigindo e voltei para casa dirigindo e não me lembro de nada disso. Também liguei mais de vinte vezes para minha filha que estava trabalhando e gravei áudios que também enviei para ela, pedindo socorro e dizendo inclusive que eu estava sangrando e também não lembro de ter ligado ou feito qualquer tipo de contato com minha filha ou qualquer outra pessoa. Minha filha me encontrou com as mãos sujas de sangue, mas não sei como isso aconteceu. Estou até agora tentando lembrar de algo dessas horas, mas não consigo e isso é horrível!!! Há três dias atrás vi minha filha conversando com meu filho sobre este episódio, e tive a impressão que eles estavam falando entre si que foi tudo muito estranho, e que pensavam que eu por alguma razão estava fingindo este apagão…Muito triste!!!
    No hospital não encontraram nada no exame físico e tive o diagnóstico de pico de stress e ansiedade…

  20. Boa Tarde,
    minha mãe sofre de epilepsia, ela toma carbamazepina de 8:00 em 8:00 horas a cerca de uns 15 anos porem ela não da crise epilética sempre, de uma crise para outra chega ate ter um intervalo de 6 meses ou mais. Alem da epilepsia ela da um outro tipo de crise onde ela fica mexendo os braços e as pernas e muda toda a fisionomia e as vezes fica falando coisas que não tem nada haver, logo apos essa pequena crise ela perde a memoria temporariamente só apos uns 3 a 5 minutos que ela volta a se lembrar das coisas novamente.

    gostaria de saber o seria isso, pois a crise de epilepsia é normal já essa outra é muito estranha

  21. Olá Dra!
    Uma paciente sua me falou maravilhas de vc.
    Eu tive 4 afasia da fala.
    Foram feitas ressonância e tomografia e tbm Doppler das veias carótidas.
    Não deu nada nos exames.
    A médica me passou aas pra eu tomar e disse que provavelmente vou ter que tomar para o resto da vida.
    Mesmo com o AAS voltou a acontecer.
    Gostaria de marcar uma consulta com a doutora.
    Sou do interior de SP.

  22. Ocorreram alguns fatos com minha mae como uma especie de epilipsia e tambem ela começou a agir estranha, como se estivesse perdendo a conciencia e depois do nada voltava ao normal e nao se lembrava de nada.
    Hj dia 19/02 ocrreu com ela dormindo e fui ver ela estava com os nervos retraidos e apos alguns minutos voltou a normal.
    Ela fez um eletro mas nao deu nada, sera que pode ser estres?

  23. Minha mãe tem 84 anos, saudavel não têm pressão alta, não tem diabete, não é hipertensa, só tem fraqueza nas pernas, mais ou menos um mês atras ela teve um apagão e nao falava coisa com coisa, levamos ao hospital fizeram uma batelada de exames todo tipo só não foi feito esse do ultrassom venoso cervical, só que chegando ao hospital ela ja estava boa mas fizeram os exames. Ontem a noite dia 27 de Dezembro ela teve denovo, foi para o hospital fez exames e melhorou. Não deram nenhum remedia pra ela. O que eu queria saber é se isso vai ficar dando sempre, se vai chegar um dia que ela não vai mais se lembrar de nada e não falar direito, sei que pode ser da idade, mas o que eu poderia fazer para ajuda la, qual remedio poderia dar???? Obrigado e Feliz ano novo.

  24. A dois meses aconteceu comigo, exatamente como na descrição da AGT. Tudo aconteceu repentinamente. O que sei foi descrito pelos familiares, porque estava próximo principalmente da minha filha que é médica. Quando cheguei ao hospital já havia um diagnostico de AGT. Estou concluindo todos exames mas, os médicos, já anteciparam e tudo indica stress. Confesso, sou agitado e as vezes impaciente o que pode ter desencadeado isso
    Os especialistas são: otorrino, cardiologista e neuro, tenho 60 anos e nunca havia apresentado outro sintoma parecido.

  25. Há dois anos aconteceu comigo, exatamente como descrito no blog. Fiquei 5h com perda da memória, repetindo as mesmas perguntas e esquecendo das respostas, fato relatado pela minha família pq não lembro de nada que ocorreu durante o período da amnesia. Depois por umas outras quatro vezes tive episódios recorrentes mas com tempo menor, em torno de 10 minutos. Fiz tomografia, ressonância por 2 vezes por causa da recorrência, eletroencefalograma, e chekup cardiológico, sem evidenciar nenhum problema. Também tenho receio de vir a desenvolver alzaimer, pq nas tarefas diárias, tenho muitos fatos de esquecimento.

  26. Minha mãe tem muito sono, sono insaciável quando acorda de manhã toma café e já que dormi novamente, depois do almoço que dormi a tarde inteira e quando a noite dormi também a madrugada toda.
    Há 7 dias ela vem apresentando esquecimento, pergunta varias vezes a mesma coisa, esqueci que tomou o remédio, diz que tomou banho sem ter tomado, não lembra da data que estamos.
    E o quadro vem piorando pensa que a mãe esta viva (a mãe dela morreu faz mais de 20 anos), pensa que ainda é fumante quando já largou o vicio há dois anos, também diz que pessoas estavam com ela sem as pessoas estar.
    Entretanto ela se sembra do nome da família do endereço… gostaria de saber o que ela esta tendo e como posso ajuda-la, vale ressaltar que ela é hipertensa (pressão alta) e diabética.

  27. olá meu nome é vitória tenho 22 anos e a um ano tenho pequenas falhas de memoria , esqueço o que faço antes de dormir numa media de 3 á 4 horas antes, durante o dia tenho brancos , que fazem eu entontar perder noção de espaço e tempo , a duração desses episódios é pequena , as dores de cabeça começaram a dois messes , acho que devido ao meu esforço para lembrar do que aconteceu, ultimamente minhas lembras andao embaraças , não consigo dizer que lembro das coisas de forma verdadeira. sinceramente estou com medo e não sei onde procurar ajuda.

  28. Meu filho caiu brincando bola. A queda foi de Costas, meio de lado, que sua cabeça teve que levar quatro pontos. No hospital, aplicaram dexametazona e mandaram pra casa. Porém ele não lembra como ocorreu e fica repetindo as suas perguntas e tem dor na lateral dos quadris, lado da queda. E normal estar repetitivo? De acordo com médico clínico geral, sim. Porém, não passaram remédio nenhum e nem mandaram passar gelo ou algum gel. O que fazer?

  29. na verdade preciso fazer algumas perguntas. para a doutora, tenho uma sobrinha de 9 anos de idade, recentemente ela estava na escola e dormiu. acordou e apresentava sinais de convulsoes, perda de memoria, nao conhecia familiares e falava que não tinha família, e apresentava sintomas de agressividade com as coisas, e nao conheceu nem a avo dela; ficou durante algumas horas, depois que tomou um banho começou a se lembrar? por favor, onde moramos não tem tem médicos neurologistas, se poder responder minha pergunta eu agradeceria. obrigado.

  30. flavio — tem que levar seu sogro num neuro… nao há outro jeito…

  31. Meu sogro aos 69 anos, sempre foi uma pessoa super ativa, e hoje apresenta quadros de disturbios. As vezes, sem qualquer aviso, ele fala nada com nada com alguns esquecimentos, muito sono durante o dia. Isso vem aumentando com frequencia….não sei o que pode ser. Tento leva-lo ao médico, mas como não se lembra do que falou ou fez, não aceita e fica nervoso.

  32. Fiquei das 9 da noite ao meio dia nesse sensação de quase morte.horrivel tenho 43 anos e sou bem ativa . pânico total..por mais esforço que faça não lembro de absolutamente nada.nunca mais espero passar por isso

  33. Nossa fiquei das 9 da noite perto do meio dia sem lembrar de absolutamente nada meu marido levou 2 x ao médico que nada fizeram.estou ainda me recuperando.sensacao horrível de ter estado morta por todas essas hs.tenho 43 anos e sou bem ativa.por mais que ser esforce não lembro nada nada.horrivel

  34. Meu nome é Vagner São Leopoldo RS, a cada vez que tenho uma ausência fico paralisado e minha boca fica como quando se estivesse bocejando ou mastigando e dizem que digo palavras como bah,bah etc.Mas não me lembro que digo isto,mas consigo identificar que terei uma amnésia se minha barriga fica enjoada e sobe o mal estar para a garganta que fica quente ou enjoada e apartir dai perco os sentidos.Quando estou em casa ou tomando um café e me da ausência quando noto que tive uma amnesia é quando acordo e então me lembro e me pergunto o que estou fazendo se não estava deitado.Então que alguns parentes dizem que tive uma ausência.
    Tomo Depakene 500 1comprimido a cada 8h e lamitor 100mg 1comprimido por dia.
    Ontem dia 19/07/2016 tive uma ausência na rua minha esposa presenciou e viu que eu caminhava bem devagar não muito ,olhava para cima toquei no nome de minha mochila perguntei sobre uma irmã .Minha esposa disse que eu queria sentar e até pensou que eu iria dormir não desmaiar.pois sempre que tenho ausencia fico sonolento.Já se passou 1dia e tenho um sentimento de medo na barriga pois lembro que perdi a memória na rua com minha esposa.Peço a Deus que eu me cure e estou tentando fazer exames em datas próximas a minha crise para mostrar ao meu neuro.
    O que vc me diz ou me aconselha

  35. Já sofri vários apagões, duas vezes quando estava na direção de um automóvel, e um em casa ! tive um acidente há 25 anos – politraumatimo craniano! estou tomando gardenal, mesmo assim persiste o apagão. qual será melhor forma? e também sou diabético.

  36. Esta matéria está incrível!!!Muito esclarecedora!!! Em 2012 fiz uma cirurgia para retirada de um meningioma e dois anos e meio após, sofri exatamente os fatos descritos e os médicos chegaram neste diagnóstico. O AGT. Meu marido e minha filha descrevem exatamente o que foi explicado no Blog. Meu sentimento com relação a tudo o que ocorreu é quase zero!Como não lembro de nada, o que me incomodou foi o fato de ter que tomar remédios para algo que nem sequer doeu ou que me lembro.Mas como confio em minha família e no meu médico, agora aceito a condição que estou, mesmo sendo relutante no inicio.Acho que no início foi difícil concordar com os medicamentos, pois minha cirurgia foi um sucesso, o que me fez pensar que o problema tinha sido totalmente resolvido.Realmente com o passar dos dias, fui notando que nem me lembrava de uns 3 dias antes do desmaio que tive, aliás, fiquei sabendo do desmaio, porque meu marido me contou.Incrível!!Parabéns ao Blog.Não existe muita coisa sobre o assunto, o que me deixava com dúvidas e vivia me perguntando, por que nunca ouvi falar em alguém que tivesse passado por isso, mas quando li, fiquei emocionada!!Viva a vida e a obediência aos remédoios!

  37. Olá boa noite. Tenho 39anos e a uns 4 anos desde que tive uma filha venho tendo esse problema. Estou conversando muito bem derrepente eu apago , não reconheço as pessoas, não falo coisa com coisa , depois volto como se nada tivesse acontecido. Agora tá mais frequente já estou até com medo de sair na rua, que médico eu procuro? ?

  38. Algumas vezes, minha esposa está em um local conhecido, mas parece que acontece uma falha, ela não reconhece onde está, nem para onde está indo.
    Poderia me ajudar informando qual a especialidade médica que pode nos ajudar?

  39. bom dia! minha esposa ao acordar não se lembra de nada ,de ninguém e nem mesmo quem ela é ela se sente envergonhada em frente aos nossos filhos diz não celebrar de ninguém converso com ela passa se uns cinco minuto não se lembra mais do que conversamos como devo proceder como ajudala?

  40. Olá tenho 44 anos comecei a ter esses sintomas comigo está acontecendo toda semana teve uma vez que foram 2 vezes no dia !
    Então é do nada eu estou bem daí eu sinto algo estranho ai pronto não lembro de mais nada minha filha falou que eu fico aérea perdida no tempo n demora MT no máximo uns 20 minutos quando volto é como si o tempo não tivesse passado mais ainda volto sem lembra das coisas fiz todos os exames n deu nada a médica falou que Eu estou num quadro de depressão muito avanssado!!!

  41. Faço tratamento antidepresivo e ansiolitico há mais ou menos dois meses, mas, ha duas semanas, começei a nao lembrar extremamente de nada sobre meus atos; no inicio das horas noturnas como: como vim dormir aqui, porque estou assistindo isso. Isso acontecia em algumas noites, porem a tres noites consecutivas, eu não me lembro de ter jantado, de ter ido me deitar para dormir e até cheguei a recolher roupas e pendurar. Meu marido diz que faço tudo isso acordada inclusive o converso com ele. O dobrar ou pendurar roupa parece serviço de outra pessoa. Vi fotos tiradas no mesmo dia e no dia seguinte afirmo que não vi. Meu marido fala que converso normal com ele, a unica coisa é que minha voz fica arrastada, o que ele acha que é culpa da medicação. Isso tem acontecido umas quatro horas depois que tomo a medicaçao, e antes quando a medicação agia eu tinha consciencia, o avisava, e me recolhia.

  42. eu tinha isso desde os 10 anos,eu sempre sofri bullyng na escola mais não dava bola,mas isso me deixava chateado,fui tendo esses ataques mas nunca falei pra ninguem,pra não preocupa-los,e sempre jogo a culpa em mim,que eu dei sempre trabalho pros meus pais,mas antes de eu falar isso eles+ começam a jogar na minha cara que eu só dei trabalho.Eu tento levar uma vida normal,mas sei que isso que me dá pode me prejudicar,então procuro participar de eventos que tem na escola,mas meus pai me proibi,me chigam,falam que isso vai afetar no tratamento(stres),sendo que esses coisas que eu faço é grupo com as pessoas que eu amo…Sabe se isso pode fazer pior meu estado???

  43. OLÁ BOM DIA. JÁ É A SEGUNDA VEZ QUE ACONTECE COMIGO NO PERÍODO DE UNS 4 MESES. DORMIR A NOITE TODA, QUANDO ACORDEI EU NÃO ME LEMBRAVA QUEM EU ERA, ONDE ESTAVA OU QUE IRIA FAZER. SOU RECORRENTE DE INSÔNIAS E ANDO ESQUECENDO AS COISAS E QUANDO ME PERGUNTAM SE LEMBRO DE COISAS DE 1 ANO OU MAIS, AS VEZES NÃO ME LEMBRO. O QUE PODE ESTÁ ACONTECENDO??

  44. Minha mae tem 42 anos. Hoje pela manha ela sentiu uma dor na cabeca.
    Ao meio dia foi deixar meu irmao no colegio quando retornava ela simplismente apagou em cima de uma motocicleta. Um senhor que testumunhava a situacao disse q ela parou a motocicleta em frente a uma residencia abaixou a cabeca e perdeu os sentidos.
    Minha duvida e acha que pode ter sido um episodio de aminesia e o que devemos fazer? Procurar um profissional?

  45. Meu marido, se lembra de chegarmos e pararmos no semáforo se lembra que ficou meio agitado,como se alguém nos tivesse perseguindo. ele esqueceu de tudo que aconteceu isso até o momento que sofremos o acidente. O porque disso o que pode ter ocorrido com ele(e lê não é usuário de drogas)

  46. dr. tenho sentido esses mesmo sintomas varias vezes. coisa de uns seis em seis meses. mas no dia que acontece chega a ser três vezes no dia.
    fiz vários exames e nada. pela internet fui ver os mesmo sintomas batem com amnésia global transitória. só que sempre volta. lembro de tudo que esta acontecendo. mas fico travado na hora do acontecido. coisa de 20 segundos no máximo. queria que isso sumisse se tivesse algum jeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *