US Transcraniano da Substância Negra

Por Maramelia Miranda (Atualizado em Out 2015)

tags::: ultrassonografia transcraniana, substância nigra, doença de Parkinson, diagnóstico, hiperecogenicidade da substância nigra, ultrassom modo B, US transcraniano, ultrassonografia na doença de Parkinson

Onde fazer o exame US transcraniano da substância negra (ou mesencéfalo) – Clique AQUI

O Laboratório Fleury e a Clínica iNeuro Neurossonologia, ambos na cidade de São Paulo, realizam o exame de Ultrassom (US) transcraniano para avaliação do parênquima cerebral, também chamado de US transcraniano da substância negra, ou US transcraniano do mesencéfalo.

Este exame avalia primariamente a ecogenicidade da substância nigra, cujo aumento é encontrado em mais de 80% dos portadores de Doença de Parkinson idiopática, sendo considerado um provável marcador pré-clínico da doença.

Trata-se de um método complementar relativamente recente que, diferentemente do Doppler transcraniano convencional, avalia as estruturas intracranianas através da aquisição das imagens ultrassonográficas em modo B.

O US transcraniano da substância negra, ou do mesencéfalo, consegue ver a ecogenicidade da substância nigra, o que imagens de ressonância magnéticas convencionais em aparelhos de até 3 Tesla não conseguem. Abaixo, um exemplo de imagem do mesencéfalo e da substância negra aumentada.

SN-US-hiperecogenicidade

Em cerca de 10% dos pacientes, não se consegue fazer este exame. Nestes casos, quando o osso temporal é muito grosso, e a janela óssea temporal mais estreita, o exame é tecnicamente impossível de ser feito. Nestas situações, o médico pode indicar outro exame para avaliar a suspeita de Parkinson: o SPECT com marcador TRODAT.

 

LINKS

iNeuro Neurossonologia – US e Doppler Transcraniano

E para ver os locais em São Paulo onde poderão encaminhar os pacientes para este exame, clique AQUI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *