Convulsões e Epilepsia: Entenda qual é a diferença!

Por Maramélia Miranda ** (atualizado em Junho de 2018).

Links relacionados:

+++ Convulsão febril: Entenda tudo!

 

O que é epilepsia e convulsão? Existe cura? Qual a diferença entre ataque epiléptico e epilepsia?

Convulsões, ou crises convulsivas, acontecem frequentemente na prática clínica. Dados americanos estimam a ocorrência de crises convulsivas em cerca de 5% da população. É uma condição muito frequente, em todas as idades, especialmente em crianças nos primeiros anos de vida. A convulsão acontece por causa de uma falha na condução elétrica no cérebro, levando à maior atividade elétrica em algum ponto suscetível deste, o que provoca os sintomas da crise convulsiva (abalos musculares, perda da consciência, salivação, e em alguns casos perda esfincteriana – diurese e evacuação espontânea durante as crises).

Tipos de convulsões

O tipo mais comum e conhecido de convulsões é a crise convulsiva generalizada, onde o indivíduo desmaia, e começa a ter abalos generalizados, sem nenhuma consciência, geralmente revirando os olhos e com hipersalivação acompanhando o quadro. Este tipo de crise, tecnicamente chamado de crise convulsiva generalizada-tônico-clônica, é o caso mais urgente e grave que pode acontecer no manejo das convulsões, uma vez que deve ser prontamente atendido, para evitar lesões cerebrais futuras. Existem entretanto, outros tipos de crises convulsivas, como as crises de ausência – onde o indivíduo apenas perde a consciência e fica com o olhar parado por segundos, voltando ao normal em seguida; as crises parciais complexas, como explica o próprio nome, são mais heterogêneas, e podem dar sintomas mais diferentes, como movimentos da boca, virada da cabeça, mistura de vários movimentos estranhos, sempre com alguma perda da consciência, mas sem desmaio completo, como ocorre nas crises generalizadas. Por fim existem ainda as crises parciais simples, onde o indivíduo acometido apresenta apenas sintomas focais sem nenhuma perda da consciência, como estar num momento conversando e de repente ter um abalo involuntário no braço e perna, incontrolável, ritmado, sabendo descrever tudo o que aconteceu depois disso.

Diagnóstico clínico

Ao levar o parente ou familiar que teve convulsão para ser avaliado pelo médico / neurologista, é muito importante a presença de alguém que testemunhou a crise convulsiva, uma vez que a maioria destas convulsões são generalizadas ou parciais complexas, e o próprio paciente não saberá, portanto, descrever com detalhes tudo o que aconteceu durante o evento. Este detalhamento é importante para o neurologista tentar descobrir a origem ou localização provável da crise, além de tentar classificar esta crise para decidir corretamente a medicação mais apropriada. A classificação das convulsões, além de importante para determinar o melhor medicamento, serve também para tentar estabelecer alguma relação com possíveis causas do problema.

Causas de Epilepsia e Convulsões

A epilepsia ocorre principalmente em crianças, mas pode afetar todas as idades. As causas mais frequentes no adulto são: traumatismo craniano, acidentes vasculares cerebrais (AVC), tumores, malformações vasculares, doenças metabólicas, doenças infecciosas cerebrais ou doenças cardíacas. Na criança, as causas mais comuns são fatores ou doenças genéticas, problemas de oxigenação cerebral ocorridos durante a gestação ou parto, malformações cerebrais, infecções / meningites, e por último as tão conhecidas convulsões febris (decorrentes de febre alta em crianças menores).

Exames complementares

Geralmente o neurologista ou neuropediatra, além de uma boa e detalhada história do acontecimento, ouvindo atentamente o paciente, família e testemunhas da(s) crise(s), costumam solicitar outros exames, como laboratório (exames de sangue ou urina) e eletroencefalograma em todos os casos. Em alguns casos específicos, uma tomografia do crânio e/ou ressonância também são necessários. Este conhecimento de que nem sempre é preciso fazer uma tomografia ou ressonância é fundamental, sobretudo para as famílias de crianças com crises ou adultos com histórico de epilepsia. Nestas últimas situações, uma vez que se classifique a crise ocorrida como, por exemplo, uma convulsão febril numa criança menor, ou um jovem com epilepsia mioclônica co crise convulsiva, não é preciso fazer exames de imagem, sendo estes absolutamente desnecessários!

Convulsão ou Epilepsia? 

Nós neurologistas ouvimos muito este questionamento; e sua explicação é relativamente simples: uma pessoa pode ter uma ou duas convulsões pontuais durante sua vida toda; neste caso, dizemos que o paciente teve crises, convulsão, mas não tem epilepsia.

Por outro lado, o diagnóstico de epilepsia é dado geralmente quando um mesmo indivíduo apresenta duas ou mais convulsões. Nestes casos, caracterizando corretamente a repetição das crises, o seu tipo, e possível causa destas crises convulsivas, denomina-se que o indivíduo tem o diagnóstico de Epilepsia.

O que fazer para ajudar alguém durante uma convulsão?

Primeiro: não se desesperar. Depois, seguir o passo a passo:

  1. A testemunha, amigo ou familiar deve colocar a pessoa deitada, de preferência no chão, com algum apoio na cabeça (roupa ou almofada) e com a cabeça virada de lado (para evitar engasgos com saliva ou vômitos);
  2. Outra pessoa deve imediatamente chamar ajuda por telefone (SAMU, ambulância ou transporte);
  3. Nada de tentar puxar a língua do paciente ou enfiar dedos na boca: no momento da crise, a força e rigidez do paciente pode machucar os dedos de quem tenta fazer isso!
  4. Esperar e tentar arejar o ambiente, pois em geral as crises duram poucos minutos. Se a crise demorar mais do que o habitual, transportar o paciente em ambulância e levar imediatamente ao hospital.

contar tempo de crise

Tratamento

Atualmente há uma gama bastante variada de medicamentos que são muito efetivos para controlar as crises convulsivas e epilepsia. O mais importante é ter o conhecimento que a epilepsia pode e deve sempre ser adequadamente tratada, para proteger o indivíduo de ter futuros ataques, o que pode ser fatal se isso ocorrer enquanto dirigindo, atravessando uma rua movimentada, manejando máquinas ou subindo escadas.

Aqui vai um outro recado: convulsão não mata pelo simples fato da crise em si, mas quando esta crise ocorre num local e situação em que possa acontecer um acidente, por causa da perda da consciência ocorrida durante a crise.

Cirurgias

Este tratamento é reservado para casos onde se detecta alguma lesão ou problema anatômico levando às crises, ou em casos de epilepsia de difícil controle, para tentar ajudar o tratamento com remédios.

Dicas valiosas…

… Para quem teve ou tem convulsões / epilepsia:

Independentemente se você ou algum parente seu toma ou não medicamentos contra convulsões, estas pessoas devem ter em mente que são mais sensíveis, mais suscetíveis às alterações elétricas cerebrais, por isso, a seguir, situações que devem ser evitadas:::

..:
1 – evitar situações de infecções prolongadas ou febre; sempre que tiver alguma infecção ou febre, já iniciar seu tratamento;
2 – evitar períodos de jejum prolongado ou pular refeições (procurar sempre fazer refeições intervaladas com pelo menos 3-4 horas);
3 – evitar privação de sono (passar uma noite acordado, trabalho ou lazer por horas e horas sem períodos de descanso);
4 – evitar o uso excessivo de álcool;
5 – evitar ambientes com estímulos luminosos extremos e repetitivos (por exemplo, entrar numa balada, boate ou casa noturna, e ficar na pista de dança olhando diretamente para aquelas luzes piscantes, o tempo todo!!!)

Martin Pacha 1

6 – Por último, o mais importante: se tiver epilepsia, procure não esquecer de tomar o medicamento anticonvulsivo. Esta é a principal causa de repetição ou recorrência de crises em pacientes epilépticos.

Todas as situações acima podem ser precipitantes de crises convulsivas, em quem tem maior sensibilidade.

 

 

** Dra. Maramélia Miranda é neurologista com formação pela UNIFESP-EPM, editora do blog iNeuro.com.br.

896 thoughts on “Convulsões e Epilepsia: Entenda qual é a diferença!”

  1. Olá,bom dia.
    Minha irmã tem 29 anos essa noite passada ela deitou pra dormir e passou alguns minutos ela deu crise agente não sabe se é convulsão ou epilepsia?os sintomas era virava os olhos ,ficava desacordado,mordeu na língua a primeira vez da crise e pois muito sangue pra fora da boca,depois ficou com os olhos parados e muito roxa ,depois de alguns minutos ela não lembrou de nada.Quando passou umas 4 horas ela deitou pra dormir novamente e a crise repetiu de novo com os mesmos sintomas e colocando mais sangue pela boca,o que poderia ser isso,por favor me dá uma luz ?.

  2. Meu nome é Vanessa e, certo dia eu avia acordado as seis horas da manha e foi separar algumas roupinhas da minha bebê para sair, naquele momento comecei a sentir uma dormência na mão esquerda eu me asustei porque eu fazia força para fechar a mão e não conseguia e aquela dormência foi subindo então eu gritei o nome do meu marido e cai no chão dura, travada sem conseguir me mexer e dali em diante não lembro mais. Foi ai então que meu marido escutou um barulho de queda e foi ver o que estava acontecendo ele me viu no chão tremendo com os olhos virados e se engasgando com meu cuspi então ele me virou de lado e esperou um pouco e me colocou na cama ele disse que falava comigo e eu estava toda mole e adormeci. Ele me disse que foi Deus que me manteve viva porque ele estava dormindo e quase que não ia ver o que aconteceu mais algo o dizia para ir ver e quando ele foi ver me encontrou na quele estado.Eu amamentava minha filha e não comia direito passei muito nervoso pós parto que foi de fospi e quase não comia comidas fortes com ferro,proteina e vitaminas ficava com fome só amamentando eu acho que tudo isso ajudando pro ataque da convulsão. isso aconteceu uma vez em agosto de 2014 eu comecei a tomar remedios e depois de um tempo eu parei e de lá pra cá nunca mais eu tive essa enfermidade porque entreguei nas mãos de Deus pai todo poderoso Deus vivo e eu nunca mais tive essa doença em nome de Jesus porque eu tenho fé nos milagres de Jesus. Amém!

  3. Ola meu nome e geane tenho uma bb de 1ani 11 meses e a pouco mais de um mes ela comecou a ter esses simtomas estranhos de fixar o olhar e virar um pouco a cabeca em outros episodios ela fica assustada olhando e escondendo a cabeca mas nao tenho nenhum diagnostico ainda fico muito assustada por nao saber o que e por favor mim ajuda.

  4. Thatiani – mesmo com EEG normal, pode ser epilepsia, pois já teve pelo menos 3 crises. A questão de o porque teve isso após uma cirurgia, não posso responder, coincidencia? Não sei. Mas convém procurar um neuro, para dar medicamento e protege-lo de novas crises. É perigoso deixar um jovem ter risco de desenvolver nova crise, sem proteção com medicamento.

  5. Ana Paula, tem que passar com neuro… Não tem jeito. Tentar um remédio, aumentar dose, tentar outro, se não der certo, até encontrar…

  6. Como posso me curar das crises convulsivas frequentemente? desde pequena tenho isto. como posso melhorar desta doença?

  7. Oii meu filho tem 15 anos após uma cirurgia de apendicite em fevereiro,já teve duas convusoes uma após 20 dias da cirurgia e outra após 3 meses fiz o encefalograma e nada constou.o que pode ser?

  8. boa tarde, minha filha teve convulsao agora dia 16 de janeiro 2017, apos essa data ela nao menstruou mais, eu como mae estou super preocupada, pq realmente ela me disse isso a 3 dias atras, nossa fiquei e estou nervosa, em nao ter percebido que nao estava menstruando, percebi sim mais algo me bloqueou pq, tive uma situacao assim com uma amiga que a sobrinha teve convulsao nao menstruou por meses e comecou a esclerose, entao me bloquei, e agora sinto medo, por favor pode me orientar

  9. Minha filha teve convulçoes 2 vezes guando ela tinha 10 anos com entervalo de 30 dias,passamos ela numa Neuro pediatra e ela fez tdos os exames ate a tomografia e ñ acusou nada, mesmo a NEURO passou o trileptal de 60 e ela tomava de manhã e a noite ate 1ano e 3meses ,e dai ñ tinha dado mas agora depois de 1ano e 11 meses deu denovo por sera? se nos exames ñ aculza nada min responde por favor!!!!

  10. meu esposo tem 31anos e teve convulsão pela primeira vez,fizemos todo tipo de exame e não deu nenhuma alteração.após quase nove meses depois deu de novo.o que pode ser a causa?

  11. Doutor tenho 28 anos tive duas convulsão com intervalo de três meses, nuca tive convulsão sempre da quando eu estou dormindo, o que pode ser tem cura, foi feito o exame eletroencefalograma e não deu nada,

  12. Eu tenho constantes crises as vezes chego a ter três em menos de 12hr. Eu fico com o rosto formigando. Minha boca fica Roxa. Desmaio. E durante o desmaio meu intestino solta e vômitos tbm. Fico toda dolorida como q se eu estivesse apanhado. Tomo o remédio controlado para convulsão mas mesmo assim ameaça dar. Não posso passar nenhum tipo de emoção e tive que pedir as contas no meu trb. O que eu faço

  13. Tive um acidente de carro e passei a ter crise convulsivas. Tegretol + Foi a solução. Porém de vez em quando vinham as crises e a internação era a única solução.
    Mas ultimamente que tive a percepção que estava relacionado com a emoção. Mesmo nos momentos dificeis procuro manter a calma. Dizendo a mim mesmo, não entre em panico. Parece que esta funcionando bem. Não precisei tomar mais calmante. Sei que não é fácil, mas foi o único jeito para consegui superar e ter uma vida melhor.

  14. tive 3 crises convulsivas
    uma em janeiro e duas no mesmo dia uma atarde e outra a noite.
    pode ser considerado epilepsia?

  15. marcos roberto – vc deve procurar seu neuro para te orientar e ajustar teu tratamento. 7 crises ao dia é bastante, se tua epilepsia for da mais leve. se for de dificil controle, seria importante tentar ajustar os remedios. procure um neuroclinico.

  16. fernanda, pode ter sido. se ela tomou o remedio certinho, a unica coisa suspeita foi o jejum prolongado… atentar que pessoas com epilepsia nao podem fazer jejum prolongado.

  17. minha filha toma trileptal 300mg 1 comprimido e meio por dia. hoje ela ficou sem comer até 3 hs da tarde e começou a passar mal com uma crise. Gostaria de sua opinião, será que foi por causa da falta de comida.

  18. Minha filha teve uma crise convulsiva com 6 anos de idade. eu a levei ao neuro e ele fez os exames necessários. Constatou-se presença de descargas epileptogênicas, por ondas agudas e pontas-ondas nas regiões frontais de ambos os hemisférios cerebrais, em surtos de curta duração e assincrônicos, com difusão secundaria, durante todo o período de registro. No momento ela toma trileptal 300 mg 1 comprimido e meio por dia ela tem 10 anos, e pesa 33 kg. Hoje ela teve uma crise, virou o olhinho, dilatou a pupila do olho, começou a enrolar a mãozinhas e não falava nada. mas não ficou desacordada, pois ficou com olhinho aberto o tempo todo, mas não fala nada. mas ela não tinha almoçado até 3:00 da tarde, só tinha comido um bolo cedo, por volta de 8;00 da manhã. Gostaria de uma opinião sua sobre o assunto.

  19. Sou epiletico por sofrer derrame hemorrágico, com seqüelas no lado direito; tomo 2 comprimidos 200 mg carbamazepina de 8×8 horas, 3 clobazan e outros; e tenho uma media de 7 crises epilepsia por dia; gostaria q me orientassem.

  20. Boa noite tenho 23 anos, so tive uma convulsao 1 vez , numca tomei nada, gostaria de saber uq eu faço? sintomas minha vista começou a repetir as imagans que tavao na minha frente e depois nao tve mais controle, so me lembro que cair no xao e depois acordei a lingua querendo enrrolar tbm.

  21. Boa noite, meu nome é Otavino, tenho crises convulsiva noturna mais ou menos 10 anos, as minha crise duram um intervalo de 8 meses desta ultima vez msm tomando o medicamento (Torval 500 CR) tive uma crise. A q deve fazer?

  22. Bom dia, Dra.

    Tive um AVC hemorragico devido uma MAV cerebral a 14 anos atrás e após isso tenho algumas crises convulsivas. No início eram bem fortes e hoje em dia são bem fracas e geralente acontecem somente na minha perna esquerda, mas nunca perdi a conciencia.
    Desde então eu tomo medicamento diariamente. Tomava Fenitoina e depois de uns anos o médico mudou pra Carbamazepina de 200 mg.Costumo tomar 1 comprimido ao dia, só que as vezes me esqueço de tomar, que é quando essa crise fraca costuma acontecer somente na perna.
    Percebo que essas crises são cada vez mais fracas e acontecem cada vez menos.
    Será que algum dia podem deixar de ocorrer e eu deixar de usar Carbamazepina?

    Obrogado desde já.

    Um forte abraço.

    Luis Guilherme
    Belo Horizonte, MG

  23. Boa tarde meu filho tem 18 anos ele tem crises parcias complexas mesmo tomando os remédios carmazepina 400 de 8 em 8 horas e toma lamotrigina de 100 de 8 em 8 horas e toma o riss de 3 mg 2 vezes por dias ainda continua tendo crises leve como principalmente a perda de memória ando preocupada quando quando o medico entrou com essa medicação ele melhorou bem não teve crise ums três meses mais de um dois meses pra tá aumentando tendo crise dinovo todos os dias o que devo fazer Dr: me de uma orientação do que fazer que já na sei mais que faço obrigado.

  24. Oi meu nome é Vanessa Maria dioniso tenho 26 anos . Descobri que tenho uma doença chamada SÍNDROME DAS PERNAS INQUIETAS.Estou sendo acompanhada pelo meu neuro eu tomo depakene, clonazepam e stabil .Eu tomo esses 3 tipos de remédio as vezes mesmo com os remédios eu tenho as crises eu estou com um pouco de medo pois estou para fazer minha cirurgia do ombro direito não sei o que faço. Peço uma ajuda por favor

  25. Olá sou Eliane tenho epilepsia,e tomo carbamazepina.Por um tempo parei de tomar meu remédio por conta própria,mas voltei novamente.Devido as crises epiléticas frequentes,dores fortes na cabeça.gostaria de saber se devido eu ser epilética este problema acaba afetando mais minha saúde,com o tempo?Porque percebi que tenho esquecimento,perdi minha visão esquerda.Tenho muito mal estar e vontade de chorar sem motivos.E a noite meu companheiro diz que me levanto ,ando pela casa,converso ,troco de roupas,quero cozinhar e tudo que faço não me recordo por estar dormindo.será que pode piorar?

  26. Meu nome é Érica, tomo carbamazepina 1200 MG por dia, ás vezes até mais e ultimamente tenho tido convulsões, porém sofro tbm de esclerose múltipla.
    Se eu já tomo anticonvulsivos é normal estar tendo convulsões? e cada vez mais fortes?

  27. Oi eu fiz um exame de eletro de cabeça e deu inrritativa temporo centro bilateral e gostaria de saber o q e isso; ja faz um ano q eu fiz e ja faz oito meses q nao tomo remedio nenhum; vc axa q corro risco de ter convulsões de novo?

  28. Porque sinto uma dor terrível durante e após as crises, até o mês de janeiro janeiro 2017 eu usava fenitoína 100mligrama, então os consulta um novo médico ele trocou para a(lamotrigina 100mlg e clobagan 10mlg). Durante as crises eu perco toda consciência por muito tempo, já me pegaram na rua a quilômetros da minha casa, sem contar a intensa dor que sinto o resto do dia. Por favor me ajude a solucionar este problema que sofro desde os 10 anos de idade, hoje estou com 30anos, antes era umas três vezes por semana, hoje é umas duas vezes por mês porém com uma dor que não posso nem tombar a cabeça ou andar rápido que dor soca na mesma
    Obrigado

  29. Dra. Sinto choquinhos e as vezes Flash de apagão. Isso depois que parei com a paroxetina com uso de oito anos. Tomei carbamazepina que quase me matou.socorro

  30. Meu filho tem paralisia cerebral, ele tem 14 anos. E agora ele está tendo crises convulsivas; já levei ao médico; está tomando remédio controlado, mas as crises continuam.

  31. Meu filho tem 2 anos 8 meses e teve um crise convulsiva durante o sono; revirou os olhos, babou, e a respiracao ficou como se estivesse engasgando, fiz tomografia e deu um cisto, mas q segundo a neurop n causa convulsao, pois foi uma falta de oxigenacao na gravidez ou durante o parto; vou fazer o eletroencefalograma e ela pasou o carbamazepina; ainda estou muito apavorada com a possibilidade de acontecer novamente; n durmo com medo

  32. Olá meu filho tem 5 anos e meio.. começou a tomar depakene faz 1 mês e meio.. ele tem epilepsia sintomática..
    Gostaria de saber se quando está com virose eu ser o depakene dali uns 10 minutos ele vomitar tenho que dar a dose novamente??

  33. Olá, sofro de epilepsia desde os 12 anos de idade. No início me fizeram tomar remédios que me deixavam sonolenta e desligada do mundo… Ia aos médicos e eles me desanimavam sempre… Por ter que tomar mais remédios e minha cabeça ficava concentrada nessa impotência em relação a doença (isso quando conseguia permanecer acordada). Com o tempo os medicamentos só foram aumentando e com isso foi afetando outras coisas em mim vesícula, figado… Eu não bebia mas com tantos medicamentos meu fígado e meu corpo se comportava como se eu fosse uma alcoólatra. Aos 19 anos engravidei e por minha filha decidi não tomar mais nada é que susto levei quando me senti melhor do que nunca… Sem uma crise sem situações ruins… Aí li sobre o assunto e na gravidez a quantidade de sangue no organismo aumenta e vc é capaz de se sentir saudável… Após a gravidez, logo após ao parto para ser exata já senti a fraqueza e parecia que tudo iria voltar… Não pude amamentar pq fiquei mau e tive que voltar com a medicação. Mas depois de um mês me senti melhor e decidi parar por conta própria com a medicação… Pareceu loucura no início pra muitos mas pra quem sofre com isso por anos a sensação que o remédio causa… Qualquer consequência é suportável… No entanto não tive mais crises… A única vez que sofro é durante o período menstrual que de certa forma me faz voltar um pouco ao passado mas de forma leve pq são só crises leves de ausência… E cuido pra que não ocorram me alimentando bem… Não ficando muito tempo sem comer… Evitando ambientes hostis… Dormindo bem… E hoje to em um bom trabalho e estudando pra ficar ainda melhor em minhas funções… Sei que muitos adolescentes epiléticos como eu fui não enxergam um futuro… Mas existe um futuro… Eu não permiti que nenhum médico dissesse o contrário… E acredito que minha filha me deu uma nova vida… E Deus acima de tudo sempre esteve ao meu lado.

  34. Meu Tio Bebe,Usa Drogas,Fuma Cigarro e tem convulsões de vez enquando desde o ano passado,ele não come direito e ja acorda cedo e vai pra rua beber, a urina dele tem um cheiro muito forte e tudo que ele come ele vomita será que ele pode estar com alguma doença?

  35. Olá, boa noite
    Primeiramente queria agradecer pelas postagens tirando e deixando nós pais mais bem informados. A minha dúvida é a seguinte:
    Quando minha bebé foi diagnosticada com crise recebi do neuro um folheto informativo para o que eu fazer no momento dá crise, igual essas dicas que você também falou, e lá diz que se a crise durar mais de 10 minutos devemos seguir para emergência, porém como moro no interior e acho que pode acontecer caso de plantão esteja em casa e eu chegar com ela e as enfermeiras não souberem o que fazer , além dessas medidas que já tomamos de deitar no chão virar a cabeça e etc…. Caso a crise dure muito tempo no hospital o que eles vão fazer? Colocar no oxigênio ? Colocar soro?
    Desde já obrigada!

  36. Boa tarde.
    Meu filho tem 5 anos e 11 meses, ele tem epilepsia, ele toma dois remédios, carpamazepina e complazan, mas de uns dias pra cá… ele vem apresentado um movimento estranho. Sempre umas 4 hs da manhã… ele da um gritinho levanta as pernas e os braços e se treme, é bem rápido. pode ser o que ?
    Obs: ele tem uma lesão isquemica, ele não anda e nem fala. Obrigada.

  37. olá Boa tarde eu queria saber: a minha ????? tem 2anos e 11 meses, e toda vez q ela cai e bate a cabeça, chorar e depois fica “entalada”, e toda mole; já aconteceu uns 6 vezes; eu queria sabe o que pode ser…

  38. Olá.
    Meu caso tem sido assim. Aos 23 anos,(pré banca C.C) eu tive a primeira crise. Com 39 a segunda e com mais frequência as demais. Ontem tive a última. Não aparece nada nos exames de tomografia.
    Tenho sempre dormindo. Dura de 1 min. a um e meio. Me mexo e bastante, até dá dores abdominais, nas pernas, cabeça, espumado a boca. Depois não lembro de nada quando vou voltando a si. Já tomei vários remédios e o primeiro neuro que me atendeu, 2 horas para chegar lá, não acreditou em nada. Não aparece no exame de TOMO e até hoje não aparece…
    O que realmente acontece e por que não aparece nos exames??? Se puder me ajudar…

  39. Tenho convulsões desde os 2 anos, hoje tenho 26… (Os exames não consta nada…) Porquê será que não consta que tenho convulsões ???

  40. Tenho convulsões desde os 2 anos, hoje tenho 26… (Os exames não consta nada…) Porquê será que não consta que tenho convulsões ???

  41. Tenho 30 dias sem tomar a medicação ,que se chama tegretol ,200mg só anoite, isso pode ser uma melhora.

  42. Meu Irmão tem Epilepsia e os medicamentos são em comprimidos; tem na Formula: Injetavel e mensal, ou isso é conversa???

  43. Saudações, tive uma convulsão no dia 18de outubro, depois dia 12 de dezembro, 2 vezes, o médico não pediu exames nada, passou o remédio Depakote, em 2012 tive uma dengue que ocasionou um edema, fiz, tomografia não acusou, será que essas convulsões são desse edema?

  44. Meu filho hoje só treme o braço ou perna ,não desmaia mas!!!Isso é evolução?

  45. Olá dra. Minha sobrinha tem três meses e desde 5f tem.tido umas crises em que sua boca e linguá tremem repuxando o rostinho ela está internada no hcde ctba , foram feitos tomo e eletro que não acusou nada. Assim disse a pediatra, só que não aparece nenhum neuro para avaliação e mesmo com o remédio que ela está tomando ainda tem espasmos frequentes no rostinho e nos braços. Estamos desesperados por não termos respostas do que há com ela e do que pode acontecer.

  46. Olá bom dia, tive uma crise há dois dias e machuquei a lingua; Depois disso fiquei com a lingua dormente. Quero saber se isso é normal ou não. Por favor me responda. Desde já obrigada.

  47. Eu finque i em tenado por ru um mês com problemas de diabetes tipo 1 daí eu fiquei te do muita crise us médico de serão que nunca viro aquilo não é cotraro nei um a esse crescimento pra mim hoje eu veiltedo muitacrize corrosiva tomo gadenal as oval pro rico de paquei tomo fenitoina não tenho lado efetivo não tem ho tomo todos os dias us médico não fala nada já fiz em sami mas não a curso nada quero saber por que não para as crise já não aguento mais muita do nacabe sa mal lembro de nada quando eu tenho a crise usar médicos fala que eu tenho com de São de trabalhar miesprique por favor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *